CSGC---INSTITUCIONAL---BANNER-SITE-790x90px
CSGC---INSTITUCIONAL-MELHOR-COM-VOC---BANNER-SITE-790x90px
Feira de Santana

Programa Água Doce aumenta consumo de água potável no Portal do Sertão

Essa água também está abastecendo escolas, postos de saúde e órgãos públicos das prefeituras.

19/12/2019 16h24
Por: Sandro Araújo

O monitoramento realizado este ano pelo Programa Água Doce na região de Feira de Santana constatou o aumento de consumo de água dessalinizada pelas famílias beneficiadas. Essa afirmação é um dos resultados obtidos pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema) e a Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR) e que foram divulgados no I Encontro de Avaliação das ações de monitoramento e manutenção dos sistemas de dessalinização.  O evento aconteceu nos dias 17 e 18, em Feira de Santana, e contou com a participação de instituições parceiras, prefeituras e comunidades de Riachão do Jacuípe, Pé de Serra, Conceição do Coité, Santa Luz, Cansanção, Itiuba, Quinjingue, Monte Santo, Gavião e Capela do Alto Alegre.

“Estamos em um estágio muito importante do programa e o evento tem o objetivo de divulgar os principais pontos do monitoramento dos sistemas de dessalinização do Água Doce na região”, explicou o superintendente de Políticas e Planejamento Ambiental da Sema, Claudemir Nonato. Foi analisado o funcionamento do sistema, abordando principalmente a questão dos acordos de gestão; a mobilização e participação da comunidade; a quantidade de pessoas e como estão consumindo a água.

O superintendente destacou também que o encontro foi um momento oportuno para dialogar com as comunidades para corrigir possíveis erros que vem ocorrendo na gestão dos sistemas. “Com esse diálogo constante que temos com eles, temos condições de oferecer em 2020 um trabalho ainda melhor junto às comunidades, sempre com a perspectiva de oferta de água de boa qualidade", disse Claudemir.

Avaliação

Por meio do monitoramento dos sistemas de dessalinização do pólo de Feira de Santana foi constatado que as famílias beneficiadas aumentaram o consumo de água dessalinizada. “Muitas pessoas que ainda não consumiam, passaram a beber água de excelente qualidade. Essa água também está abastecendo escolas, postos de saúde e órgãos públicos das prefeituras. Isso é um avanço que está sendo realizado em parceria entre as comunidades, prefeituras e o Programa Água Doce”, destacou Wilson Dias, diretor-presidente da Companhia de Ação Regional (CAR).

De acordo com a coordenadora estadual do  programa no estado, Luciana Santa Rita, atender em tempo mais hábil as comunidades do semiárido baiano, conquistar novos consumidores e o aprimoramento técnico do grupo gestores são alguns desafios do Água Doce. "É preciso destacar a importância dos grupos gestores,  não só por levarem para as comunidades o que é discutido nas reuniões de capacitação, mas também por serem os agentes responsáveis pelo retorno de como está o processo de manutenção e monitoramento dos dessalinizadores", finaliza.

Além da Sema e da Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia (Cerb), também está incorporada à gestão do programa Água Doce na Bahia, a CAR, que realiza a manutenção e monitoramento dos sistemas. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias