CSGC---INSTITUCIONAL---BANNER-SITE-790x90px
CSGC---INSTITUCIONAL-MELHOR-COM-VOC---BANNER-SITE-790x90px
"VEM PRA BAHIA"

PIB do Turismo representou 4% da economia da Bahia em 2017

A principal zona turística é a Bahia de todos os Santos, respondendo por 57,7% de todo o Valor Adicionado destas atividades.

17/12/2019 15h58
Por: Sandro Araújo
Fonte: Seplan
Foto: Camila Souza
Foto: Camila Souza

No ano de 2017, o turismo registrou a participação de 4,0% do Produto Interno Bruto (PIB) da Bahia, número que representa um incremento de 0,4% em relação a 2016, quando a participação das atividades correlatas do turismo representaram 3,6% da economia. A informação foi divulgada nesta terça-feira (17), no primeiro boletim anual sobre o tema, produzido pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), órgão vinculado à Secretaria do Planejamento (Seplan), em parceria com a Secretaria do Turismo (Setur).

“Este boletim do PIB do turismo é um novo produto da nossa SEI, feito com o propósito de identificar a participação do desenvolvimento econômico, social, ambiental e cultural do turismo. Os dados demonstram a vocação do nosso estado para o turismo, importante setor da nossa economia, vetor de desenvolvimento que impacta diretamente na vida de milhões de pessoas”, revelou o secretário estadual do Planejamento, Walter Pinheiro.

Segundo o secretário do Turismo, Fausto Franco, a produção de indicadores do setor do turismo é de extrema importância para o direcionamento de políticas públicas. “Estudos desta natureza fornecem subsídios indispensáveis para a implantação de políticas públicas com foco na promoção de iniciativas e planejamentos voltados ao estímulo de melhorias na infraestrutura, propiciando benefícios ao turismo e às comunidades locais”, disse.

Entre as principais atividades correlatas do turismo, destaque para transportes, armazenagem e correios, que teve crescimento de 5,7% entre 2016 e 2017. A atividade de alojamento e alimentação cresceu 3,4% neste mesmo período. Além destas, as outras atividades com volume positivo foram: serviços de informação e comunicação (+4,4%) e artes, cultura, esporte e recreação e outras atividades de serviços (+0,8%).

O boletim também estimou a participação das atividades correlatas do turismo considerando as Zonas Turísticas da Bahia, que conforme o ranking do Ministério do Turismo contemplaram, até o ano de 2017, um total de 150 municípios. A principal zona turística é a Bahia de todos os Santos, respondendo por 57,7% de todo o Valor Adicionado destas atividades.

A zona turística de Costa dos Coqueiros é a segunda mais importante, com 9,07%. Em terceiro lugar esta zona turística da Costa do Descobrimento –com 6,11% –, localizada no sul do Estado, também com vasto litoral, com diversidade de praias propícias às atividades náuticas, e um grande parque hoteleiro.  A estimativa da SEI para 2018 é que as atividades correlatas do turismo respondam por 3,8% da economia, com dados sujeitos a retificação.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias