PAGSEGURO anúncio home
HJ STOREBR - super banner topo
ARROMBAMENTO

Escola municipal em São Gonçalo é novamente invadida por bandidos e tem objetos roubados

As aulas tiveram que ser suspensas nesta quinta-feira, 14, até que a PC realizasse perícia técnica e também seja restabelecida a energia elétrica.

14/11/2019 14h27Atualizado há 3 semanas
Por: Sandro Araújo

Mais uma vez vândalos/bandidos invadiram a Escola Municipal Agripina de Lima Pedreira em São Gonçalo dos Campos. Dessa vez não atearam fogo em livros nem arrombaram a secretaria da escola, os elementos roubaram cerca de 10 bolas de futebol que estavam em uma sala onde são guardados os materiais para a educação física.

A invasão possivelmente pode ter ocorrido durante a madrugada ou próximo ao amanhecer. De acordo com a vice-diretora, quem praticou o ato entrou por uma das janelas da escola, quebrou câmeras de segurança, arrancou o disjuntor elétrico geral, tentou arrombar portas, mas somente conseguiu acesso à sala dos materiais esportivos.

O crime foi informado na manhã dessa quinta-feira, 14, quando uma funcionária da escola chegou e percebeu toda a bagunça e o disjuntor arrancado. Como toda a escola ficou sem energia elétrica as aulas da manhã e tarde foram suspensas. A direção também registrou um boletim de ocorrência da delegacia local, onde foi solicitada uma perícia técnica. 

REINCIDÊNCIA

Em 2018 essa mesma escola foi arrombada cerca de 4 vezes. Em um dos casos, do dia 27 de maio de 2018 (Relembre), elementos invadiram a escola, sem arrombar, pegaram um botijão de gás na cantina e levaram até a sala da coordenação, bem próxima à diretoria, secretaria, sala de informática, fizeram uma espécie de fogueira com livros, o botijão no meio e atearam fogo. O Corpo de Bombeiros precisou ser acionado e no local eles encontraram vários vasilhames de álcool, que a secretária afirmou não ser da escola. Os armários ficaram completamente destruídos e por sorte o botijão não estourou e o fogo não se alastrou pela unidade, que poderia ter sido bem destruída. Em Julho, uma segunda-feira, 16, (Relembre) indivíduos voltaram a invadir a escola e destruir tudo que encontraram pela frente. Os criminosos quebraram computadores, destruíram fardamentos, material de escritório, documentos, riscaram as paredes, jogaram pratos e talheres em vasos sanitários, reviraram toda a escola.

No dia 19 de julho os estudantes das principais escolas localizadas no centro da cidade realizaram uma manifestação cobrando segurança (Relembre). Na ocasião, o movimento pacifico, teve início em frente ao Polivalente e os estudantes seguiram primeiro para a Delegacia Territorial (DT) da cidade, onde solicitaram informações da Polícia Civil (PC) a respeito dos quatro últimos arrombamentos à Escola Agripina. Em dois dos casos a unidade ficou tão destruída que foi preciso interromper as aulas para realizar os devidos reparos.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.