LUDIMILLA DIA 09/10
PAGSEGURO anúncio home
"FILA CRUEL"

Targino pede “socorro” para criança que espera em fila da Regulação cirurgia cardíaca de emergência em Feira de Santana

O apelo dessa mãe deixou o povo de Feira de Santana comovido”, disse Targino.

08/10/2019 19h46Atualizado há 2 semanas
Por: Sandro Araújo

Nesta semana, através de um programa de rádio em Feira de Santana, uma ouvinte de nome Jamile Ribeiro Mota fez um apelo emocionante que tomou conta das redes sociais no município. Desesperada, ela pediu socorro para que o Estado intervisse na situação da sua filha recém-nascida, diagnosticada com Cardiopatia Congênita Complexa, correndo o risco de morte.

Com quinze dias de vida, a criança, que nasceu no Hospital Inácia Pinto (Hospital da Mulher), na Princesa do Sertão, está à espera da Regulação, mas ainda não obteve êxito desta resposta da central.

“Não quero usar da dor de ninguém para fazer proselitismo político. Não tenho hábito de assim proceder, e não entendam que estou criando um precedente, mas é terrível saber que existem centenas de crianças, às vezes recém-nascidas, na fila aguardando uma cirurgia cardíaca para poder ter uma expectativa de vida. O apelo dessa mãe deixou o povo de Feira de Santana comovido”, disse Targino.

“Temos que chamar atenção não só do Secretário de Saúde da Bahia, Fábio Villas Boas, ou do governador Rui Costa, mas que essa nota e o apelo da mãe possam ecoar nas autoridades municipais de Feira de Santana, no prefeito, na Secretária de Saúde, afinal de contas a saúde da cidade tem tanto dinheiro que de uma vez só garfaram cem milhões de reais da pasta e a Justiça está apurando. Espero que essa Casa possa ser a galvanizadora para que tomem providências não só com essa criança, mas com centenas de crianças que aguardam em uma fila cruel para obterem uma cirurgia cardíaca”, completou o parlamentar.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.