ARROCHA PRIME - SUPER BANNER TOPO
DENÚNCIA

Vereador André Silva é acusado de usar a prefeitura para aplicar golpe em trabalhador

O caso já até estava sendo comentado nos bastidores por “gaviões” da informação nos últimos dias no município. O que restava mesmo era a vítima procurar a polícia e registrar queixa.

15/08/2019 08h01Atualizado há 3 dias
Por: Sandro Araújo

No final da manhã desta quarta-feira, 14, o caso veio à tona. Arisvaldo Augusto Correia dos Santos, popularmente conhecido como Guto, morador do Distrito de Mercês, compareceu à Delegacia Territorial de São Gonçalo dos Campos e fez o que foi orientado a fazer. Deu continuidade ao Boletim de Ocorrência denunciando o radialista e vereador do município André da Silva Oliveira, também morador da mesma localidade.

De acordo com o BO, Guto vinha sendo lesado e usado como “laranja” pelo vereador desde 27 de setembro de 2018. Essa é a primeira vez na história política do município que a população se depara com um caso de possível “estelionato”, que provavelmente terá adição de outros crimes pelo fato dessa prática está sendo perpetrada por um vereador, e usando a Prefeitura Municipal como “galinha dos ovos de ouro”. Isso também pode seriamente lhe custar, além de outras penalidades, a perda do mandato.

Como foi detalhado na ocorrência, Guto prestou um serviço para a prefeitura, na reforma da Creche do Distrito, e solicitou do vereador André Silva que retirasse a quantia de R$ 600,00 em uma agência bancária no centro do município, entregou seu cartão de crédito e senha. O crime começou a partir disso. Segundo Guto a quantia foi repassada, mas o cartão e senha não. O vereador alegou que apareceriam mais serviços, então, se entende que André continuaria fazendo o “favor” de sacar os pagamentos e “repassar” para o trabalhador.

Isso não mais aconteceu. Segundo Guto, os dias e meses foram passando, até ser advertido que seu nome estava na folha de pagamento da prefeitura e valores estavam sendo pagos.

Guto rapidamente procurou a direção da agência e constatou não só os pagamentos, como também diversas transações como saques, depósitos e transferências para a conta do vereador. Isso vinha possivelmente acontecendo de 27/09/2018. O cartão para saque foi devolvido pelo vereador no dia 06/08/2019, conforme informações prestadas pela vítima na delegacia.

Na queixa consta ainda que o vereador André Silva usou indevidamente o cartão, pois não tinha autorização para fazer o que foi descoberto. Guto se sente lesado e usado como laranja.

O SGAGORA não conseguiu manter contato com o vereador. A prefeitura também ainda não emitiu nenhuma nota de esclarecimento sobre o fato.

Infelizmente esta é mais uma triste descoberta e que deixa a população decepcionada com a política local.

Agora o caso terá possivelmente uma nova fase na promotoria do município. Diante da gravidade obviamente que uma investigação será realizada e seu resultado apontará se aconteceu ou não o que consta na denúncia.

Qual será a posição da Câmara Municipal?

A conferir.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.