ARROCHA PRIME - SUPER BANNER TOPO
SALVADOR

ACM Neto anuncia programa com vagas de R$ 9 mil para médicos residentes

Além de ampliar atendimentos, medida quer formar novos profissionais de saúde

14/08/2019 17h41
Por: Sandro Araújo
Fonte: Secom de Salvador

O prefeito de Salvador (BA), ACM Neto (DEM), enviou à Câmara Municipal nesta quarta-feira (14) a proposta de criação de um programa que propõe a ampliação do atendimento aos pacientes da rede municipal de saúde pública, criando, inicialmente, 33 vagas para médicos residentes que receberão bolsa de R$ 9 mil, em parceria com o governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL), que bancará um terço do pagamento.

Denominado de Programa Integrado de Residências em Saúde, o projeto foi aprovado pela Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM) do Ministério da Educação (MEC) em janeiro de 2019. E será administrado pela Secretaria Municipal de Saúde de Salvador. A residência médica é considerada pelo MEC como o padrão ouro de formação de especialistas no Brasil.

Sobre o primeiro programa municipal do tipo na história da capital baiana, o prefeito disse que seu objetivo é ampliar as vagas para outros profissionais de saúde, além dos médicos, para colocá-los à disposição da população.

A iniciativa será composta pelos programas de Residência Médica (Medicina de Família e Comunidade e Medicina de Emergência) e de Residência em Área Profissional da Saúde.

O ingresso será feito através de processo seletivo e vai contemplar 14 especialidades: Medicina, Biomedicina, Ciências Biológicas, Educação Física, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Medicina Veterinária, Nutrição, Odontologia, Psicologia, Saúde Coletiva, Serviço Social e Terapia Ocupacional.

A previsão inicial é de 33 vagas com bolsa de R$9 mil reais, sendo R$3 mil oriundos do Ministério da Saúde e outros R$6 mil dos cofres municipais. Nos próximos anos, a intenção é de que o número chegue a 160 vagas.

Para a realização do programa, haverá parcerias com as instituições de ensino superior na área de saúde. A intenção é de que os profissionais recém-graduados possam se especializar através de atuação nas unidades de saúde municipais, principalmente na área de Atenção Básica.

De acordo com o secretário da SMS, Leo Prates, o programa vai contribuir tanto para a formação médica na área de saúde da família como, também, na permanência destes profissionais na rede municipal. Com isso, haverá melhor atendimento à população nas demandas mais simples, evitando que um grande número de casos chegue ao atendimento de média e alta complexidade e, assim, reduzindo o custo para o cidadão.

Outra medida que será apreciada pelos vereadores diz respeito à carga horária dos profissionais de saúde, com possibilidade de majoração de 20h para 30h, de 20h para 40h e de 30h para 40h, ampliando a dedicação dos servidores à Prefeitura.

O projeto de lei para instituir o programa foi entregue ao presidente da Câmara Municipal de Salvador, vereador Geraldo Júnior (SD), junto com novas medidas, apresentadas em entrevista coletiva no Palácio Thomé de Souza, que envolvem 21 órgãos municipais.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.