23°

Pancada de chuva

São Gonçalo dos Campos - BA

Justiça Tocantins

Adolescentes do Case participam da primeira colheita de milho cultivado na horta do Centro de Atendimento Socioeducativo de Palmas

Atividade integra um dos projetos pedagógicos desenvolvidos na Unidade Socioeducativa com objetivo de fortalecer a interação e cooperação mútua entre agentes e adolescentes

28/01/2022 às 11h20
Por: São Gonçalo Agora Fonte: Secom Tocantins
Compartilhe:
Parte da colheita será utilizada na alimentação na própria Unidade e outra parte doada para instituições filantrópicas - Foto: Seciju/Governo do Tocantins
Parte da colheita será utilizada na alimentação na própria Unidade e outra parte doada para instituições filantrópicas - Foto: Seciju/Governo do Tocantins

Adolescentes que cumprem medida socioeducativa no Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) de Palmas, administrado pela Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju), participaram da primeira colheita de milho como uma atividade pedagógica. O cultivo está sendo feito na horta da Unidade desde novembro do ano passado com auxílio dos próprios adolescentes.

Ação é mais uma etapa do projeto idealizado pelo agente de segurança socioeducativo, Basílio Morais, e que está sendo realizado com apoio dos servidores da Unidade. O plantio, a manutenção e a colheita contaram com o apoio dos servidores e dos socioeducandos e parte do que foi colhido será destinada para complementar a alimentação no próprio Centro, enquanto a outra parte será doada a instituições filantrópicas.

O superintendente de Administração do Sistema de Proteção dos Direitos da Criança e do Adolescente, Claudemir Prevital, chamou a atenção para os estímulos que esse tipo de atividade proporciona no ambiente socioeducativo. “Um projeto como este e a forma como ele é desenvolvido, com a participação de todos, é transformador. Estimula a cooperação entre agentes e adolescentes e, principalmente, a vida social dos socioeducandos, além de ser uma troca positiva”, pontuou.

O agente Basílio Morais destaca que os adolescentes são bem engajados na ação. “Eles já têm um conhecimento, pois atuam na horta da Unidade, por isso pensei em fazer um projeto de plantio que não demande tanto tempo. Eles acham agradável e são muito interessados em ver os frutos desse Projeto que eles participam diretamente desde o início. Esse contato é também uma forma de ajudar o Sistema Socioeducativo, contribuindo com o que eu sei", comemora.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias