25°

Pancada de chuva

São Gonçalo dos Campos - BA

São Gonçalo Saúde na UTI

Reclamações mostram que saúde pública de São Gonçalo está na UTI

"Como pode uma pessoa com pedra na vesícula e o hospital diz que é infecção intestinal e manda pra casa?"

25/01/2022 às 16h29 Atualizada em 25/01/2022 às 17h21
Por: São Gonçalo Agora
Compartilhe:

A nova fase da pandemia mais o surto de gripe H3N2 têm causado grandes filas e recepções de hospitais lotadas em todo o Estado da Bahia. Em partes, o problema tem se agravado devido o relaxamento e sensação de “fim” da pandemia gerado após a diminuição dos casos com o resultado da vacina contra Covid-19.

“Os defensores da vida” mudaram de narrativa e deixaram de lado a fiscalização e conscientização contínua da população nos cuidados com o vírus e suas variantes. Muitos gestores até protagonizaram o que combatiam, seguindo as recomendações da OMS, e hoje na contramão promovem festas e muitas aglomerações.

São Gonçalo dos Campos é um exemplo disso. Antes da Festa da Cidade, marcada para o período de 13 a 16 de janeiro, o boletim epidemiológico apontava no máximo 5 casos ativos. No período da festa chegou a zerar os casos ativos. Hoje, com base no boletim de 24/01, são 59 casos. 

Mesmo assim já era grande a procura por atendimento no Hospital Municipal, a maioria por sintomas da gripe, os mesmos do vírus Sars Cov 2.

Com o hospital lotado e precariedade no atendimento surgiram muitas críticas, reclamações por toda a cidade. Nenhum esclarecimento por parte do hospital.

Uma senhora relatou para a nossa reportagem que estava com a filha em busca de atendimento e com sintomas da gripe, e uma mulher ao lado, lhe disse que estava com sintomas da Covid-19. Espantada em ver que todos estavam misturados na recepção do hospital saiu rapidamente e buscou por atendimento em Feira de Santana. Em São Gonçalo não existe gripário ou uma unidade especifica/isolada para pessoas com sintomas da gripe ou Covid-19.

Para piorar a situação, o gestor municipal Tarcísio Pedreira, que é médico, também vem sendo responsabilizado por possíveis negligências, segundo relatos, praticadas por certos profissionais da saúde.

Na noite dessa segunda-feira (24), uma mulher de nome Marcela publicou uma denúncia em seu Story e até marcou o prefeito. A mulher relata que a mãe foi diagnosticada com infecção intestinal, liberada para casa, mas na verdade estava com pedra na vesícula, e acabou passando por cirurgia.

Sendo algo realmente grave e passivo de investigação, até o momento, nenhum esclarecimento por parte da Secretaria Municipal de Saúde ou do próprio gestor foi publicado. A prefeitura precisa apurar. Veja abaixo.

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias