Quinta, 01 de Outubro de 2020
75 98175-0580
Geral IBGE-BA

Na Bahia, 6 em cada 10 cidades que mais crescem são de médio porte (60,0%), e 9 das 10 que mais perdem população (86,3%) são pequenas

A Bahia também continua como 4o estado com maior população do país, mas tem a segunda menor taxa de crescimento (0,39% entre 2019 e 2020)

27/08/2020 15h44
Por: Sandro Araújo Fonte: Agência IBGE Notícias

Os dados das Estimativas da População, calculadas anualmente pelo IBGE, mostram, para a Bahia, dois fenômenos demográficos que se complementam. A tendência de redução populacional nos municípios menores e o crescimento das cidades médias e grandes, o que, por sua vez, reforça a concentração da população em poucos municípios do estado.

Entre 2019 e 2020, 18 dos 30 municípios baianos com taxas de crescimento populacional igual ou maior que 1,0% eram cidades com mais 20 mil e menos de 150 mil habitantes. Ou seja, 6 em cada 10 dos municípios que mais cresceram no estado (60,0%) eram cidades de médio porte, como Luís Eduardo Magalhães (+3,0%), Dias D’Ávila (+1,7%) e São Desidério (+1,6%).

No outro extremo, 44 das 51 cidades com estimativa de redução populacional igual ou maior que -1,0% tinham menos de 20 mil habitantes, o que quer dizer que 9 em cada 10 dos municípios que mais perderam população (86,3%) eram cidades pequenas.

Os 244 municípios com até 20 mil habitantes representam 58,5% do total de 417 cidades do estado, mas reuniam, em 2020, apenas 20,0% da população baiana: 2.980.013 pessoas, de um total estimado em 14.930.634 habitantes.

Metade desses municípios menores (122) tiveram estimativa de queda de população entre 2019 e 2020. Considerando todos os 244 juntos, como um grande grupo, estima-se que houve, em um ano, uma redução média de -0,2% no número de pessoas que viviam em cidades pequenas na Bahia.

Já as cidades médias (entre 20 mil e 150 mil habitantes) eram 160, representando 38,4% dos total de municípios baianos em 2020 e reunindo 41,7% da população do estado: 6.226.955 pessoas.

Dentre elas, apenas 29 (18,1% ou 2 em cada 10) tiveram estimativa de redução populacional entre 2019 e 2020, ou seja, 8 em cada 10 das cidades médias cresceram. Considerando todas como um grupo único, a estimativa é que tenha havido um aumento médio de 0,5% na população baiana que vivia nos municípios médios, entre 2019 e 2020.

Apenas 14 municípios baianos tinham mais de 150 mil habitantes em 2020, o que representava 3,4% das 417 cidades do estado. Eles reuniam, porém, 38,3% da população baiana: 5.723.666 pessoas. 

Quase todos (13 dos 14) têm estimativas de aumento de população entre 2019 e 2020, e, considerados juntos, como um único grupo, é nessas cidades maiores que a população mais cresce: em média, 0,6%, de um ano para o outro.

Apenas em Salvador e Feira de Santana, os dois maiores municípios do estado, morava, em 2020, 1 em cada 5 baianos: 23,5% da população, ou 3,5 milhões de pessoas.

Em 2020, Barreiras supera Jequié e passa a ser 10º maior município da Bahia

Dos 10 municípios mais populosos da Bahia, 9 permaneceram os mesmos entre 2019 e 2020, liderados historicamente por Salvador (2.886.698 pessoas), Feira de Santana (619.609) e Vitória da Conquista (341.128). 

Neste ano, a novidade é a entrada do município de Barreiras (com população estimada em 156.975 pessoas) no ranking, na 10a posição, ultrapassando Jequié, que caiu para 11o lugar (156.126).

Os dez municípios baianos com menores populações permaneceram os mesmos em 2019 e 2020, com uma mudança na ordem causada pela queda de Contendas do Sincorá (4.045 pessoas), que perdeu duas posições, sendo superado por Ibiquera (4.046) e Dom Macedo Costa (4.065).

Salvador continua como 4º maior município do país, mas tem 7a menor taxa de crescimento entre as capitais

Com uma população estimada de 2.886.698 moradores, Salvador se manteve mais uma vez, em 2020, como a quarta maior cidade e capital do país, atrás de São Paulo (12,325 milhões de pessoas), Rio de Janeiro (6,747 milhões) e Brasília (3,055 milhões). No outro extremo, as capitais menos populosas são Palmas (306.296 pessoas), Vitória (365.855) e Rio Branco (413.418).

Em relação à estimativa populacional de 2019 (2.872.347 pessoas), Salvador teve uma taxa de crescimento de 0,50% em um ano, a 7a menor entre as 27 capitais e a 3a menor do Nordeste.

Porto Alegre (0,30%), Teresina (0,37%) e Belo Horizonte (0,38%) são as capitais que menos cresceram entre 2019 e 2020. No outro extremo estão Boa Vista (5,12%), Palmas (2,40%) e Macapá (1,90%).

O crescimento populacional relativamente baixo de Salvador influencia a taxa de crescimento da Região Metropolitana da capital baiana. A RM Salvador é a 8a mais populosa do país e a 3a mais populosa do Nordeste, com estimativa de 3.957.566 habitantes em 2020, mas teve o 6o menor crescimento frente a 2019 dentre as 28 regiões: 0,72%. 

Ainda assim, dos 10 municípios baianos com maiores taxas de crescimento populacional entre 2019 e 2020, 4 eram da Região Metropolitana de Salvador: Camaçari, com avanço de 1,7%, chegando a 304.302 habitantes neste ano; Dias D’Ávila, também com 1,7%, chegando a 82.432 habitantes; Lauro de Freitas, 1,6% e 201.635 habitantes; e Madre de Deus, 1,6% e 21.432 habitantes em 2020.

Bahia continua como 4o estado com maior população do país, mas tem a segunda menor taxa de crescimento (0,39% entre 2019 e 2020)  

Em 2020 a população estimada para a Bahia foi de 14.930.634 pessoas, 57.570 a mais que em 2019 (14.873.064). O estado manteve, assim, a 4a maior população do país e a maior do Nordeste. 

São Paulo (46,3 milhões de pessoas), Minas Gerais (21,3 milhões) e Rio de Janeiro (17,4 milhões) são os estados mais populosos. No outro extremo estão Roraima (631,2 mil pessoas), Amapá (861,8 mil) e Acre (894,5 mil).

A Bahia também continuou, em 2020, com a segunda menor taxa de crescimento populacional do país (0,39% frente a 2019), acima apenas da verificada no Piauí (0,25%) e menor que a do Brasil como um todo. 

Entre 2019 e 2020, a população brasileira estimada passou de 210.147.125 para 211.755.692 pessoas, um crescimento de 0,77%, que representou mais 1.608.567 pessoas em um ano. 

Enquanto Piauí, Bahia e Rio Grande do Sul (0,40%) continuam como os estados que menos crescem, Roraima (4,20%), Amapá (1,90%) e Amazonas (1,52%) são os que mais crescem em termos populacionais. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
São Gonçalo dos Campos - BA
Atualizado às 04h08 - Fonte: Climatempo
20°
Pancada de chuva

Mín. 20° Máx. 28°

20° Sensação
8.8 km/h Vento
91.6% Umidade do ar
90% (2mm) Chance de chuva
Amanhã (02/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 20° Máx. 28°

Sol e Chuva
Sábado (03/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 20° Máx. 29°

Sol e Chuva
Ele1 - Criar site de notícias