Quinta, 28 de Maio de 2020 22:00
75 98175-0580
Geral Recôncavo Baiano

Ex-prefeito de São Félix sofre representação ao MPF

Segundo a publicação, houve utilização indevida de recursos descontados dos servidores municipais em razão de empréstimos consignados, realizados junto à Caixa Econômica Federal

29/04/2020 17h44
Por: Sandro Araújo Fonte: TCM
Ex-prefeito de São Félix sofre representação ao MPF

O Tribunal de Contas dos Municípios, em sessão realizada por meio eletrônico nesta terça-feira (28/04), julgou procedente termo de ocorrência lavrado contra o ex-prefeito de São Félix, Eduardo José de Macedo Júnior, em razão da utilização indevida de recursos descontados dos servidores públicos municipais em razão de empréstimos consignados, realizados junto à Caixa Econômica Federal, no período de 2013 a 2016. O relator do processo, conselheiro substituto Antônio Carlos da Silva, determinou a formulação de representação ao Ministério Público Federal para que seja apurada a prática de improbidade administrativa pelo gestor.

Os conselheiros do TCM também aprovaram a determinação de ressarcimento aos cofres municipais da quantia de R$239.681,90, com recursos pessoais. O ex-prefeito ainda terá que pagar uma multa de R$5 mil.

Eduardo Macedo Júnior reconheceu, nos documentos que apresentou ao TCM a título de defesa, a utilização indevida de recursos descontados dos servidores públicos municipais para o pagamento de despesas correntes do município de São Félix. Atribuiu a irregularidade, entretanto, “à situação financeira precária suportada pela municipalidade à época”, e ressaltou a inexistência de ato improbo, vez que, segundo ele, não teve qualquer favorecimento próprio, ou seja, “não se beneficiou financeiramente de alguma situação de fraude ou ilegalidade”.

O conselheiro substituto Antônio Carlos da Silva, em seu voto, reconheceu que não há no processo qualquer indicativo de que o dinheiro recolhido dos servidores tenha sido destinado ao favorecimento pessoal de quem quer que seja, ou desviado para finalidades estranhas às atividades do ente público envolvido. Ressaltou, entretanto, que o não recolhimento dos valores acordados à Caixa Econômica Federal, nos prazos contratuais estabelecidos, resultou em prejuízo aos cofres municipais com o pagamento de juros, multas, custas judiciais e honorários advocatícios – no total de R$239.681,90 – devendo o ex-prefeito ser responsável pela devolução deste valor.

Cabe recurso da decisão.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
São Gonçalo dos Campos - BA
Atualizado às 21h59 - Fonte: Climatempo
22°
Pancada de chuva

Mín. 21° Máx. 26°

22° Sensação
15.4 km/h Vento
76.8% Umidade do ar
67% (4mm) Chance de chuva
Amanhã (29/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 20° Máx. 25°

Sol e Chuva
Sábado (30/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 20° Máx. 25°

Sol e Chuva
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias