ARROCHA PRIME - SUPER BANNER TOPO
Guarda Municipal

Guarda Municipal de São Gonçalo ocupa Câmara de Vereadores durante protesto; guardas reivindicam melhorias

A GM decidiu protestar na Câmara após não conseguir conversar com o prefeito e secretário de planejamento na manhã desta terça-feira, 7, na prefeitura

07/05/2019 20h32Atualizado há 4 meses
Por: Sandro Araújo

Dezenas de guardas municipais de São Gonçalo dos Campos, acompanhados do presidente do Sindicato dos Guardas Municipais do Estado da Bahia, Pedro Oliveira, ocuparam a platéia da Câmara de Vereadores do município em protesto contra o que eles chamam de "péssimas" condições da instituição. 

Entre as reivindicações a Guarda Municipal luta por EPI's (Equipamentos de Proteção Individual), fardamento, viatura, alojamento seguro e digno, curso de formação, estatuto da guarda.

No início dessa manhã os guardas municipais se dirigiram até a prefeitura, na Praça da Bandeira, no intuito de se reunirem com o prefeito Carlos Germano e o secretário municipal de planejamento e administração, Vitoriano Francisco, para discutirem as reivindicações da Guarda Municipal. No entanto, o encontro com o governo não foi possível, devido a ida do gestor e seu secretário à Câmara de Vereadores, acompanhar debates de interesse direto ao executivo. Resta saber também se houve intensão por parte do governo em construir o desencontro. 

De alguma forma os guardas foram informados que o prefeito e seu secretário estavam na Câmara e partiram imediatamente para a "Casa do Povo". 

Ainda na entrada da Câmara, Pedro Oliveira falou para nossa reportagem que todos assistiriam a sessão e logo após tentariam conversar com o gestor ou secretário. O representante da categoria disse ainda, que já havia dado um prazo de quinze dias a gestão para responder ao sindicato e suas reivindicações, já se passaram mais de trinta dias e nada foi conversado ou feito em prol da guarda. Hoje foi dado mais um prazo, de setenta e duas horas, e, caso a gestão continue com a mesma postura, a guarda já está orientada a apenas cumprir sua carga horária no alojamento da instituição, também considerado por Pedro como, " uma vergonha".

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.