E-mail

saogoncaloagora@gmail.com

WhatsApp

75 98279-5532

LAMBAPRIME super banner topo
Fuzil de ouro
PCDF prende 'Breaking Bad' de Águas Claras e homem que vendia fuzis de ouro
Prisões são resultado da Operação Sem Fronteiras, deflagrada nesta terça-feira com o objetivo de reduzir o tráfico de drogas no Distrito Federal
07/05/2019 15h38Atualizado há 2 semanas
Por: Sandro Araújo
Fonte: CB

A Polícia Civil do Distrito Federal deflagrou, nesta terça-feira (7/5), uma operação na qual cumpre 11 mandados de prisão temporária e 17 de busca e apreensão contra organizações criminosas envolvidas na fabricação e tráfico de drogas e também na venda ilegal de armas. Entre os alvos estão um traficante que se autodenomina Breaking Bad, por produzir drogas de forma semelhante à mostrada no famoso seriado da tevê, e um comerciante de armas que atuava em Foz do Iguaçu (PR) e até fuzil banhado a ouro já forneceu a criminosos.

Batizada de Operação Sem Fronteiras, a ação é fruto de oito meses de investigação e continuação da Operação Delivery, de fevereiro do ano passado, quando 24 pessoas foram presas por tráfico de drogas. De acordo com o delegado-chefe da 5ª Delegacia de Polícia, Gleyson Mascarenhas, o objetivo agora é chegar nos fornecedores desse grupo. Os mandados desta terça-feira são cumpridos em várias regiões do DF, além de Alto Paraíso (GO) e Foz do Iguaçu (PR).
 
Durante a investigação, os policiais mapearam a produção dos grupos, que chegaram a distribuir, mensalmente, 20kg de cocaína e 15kg de haxixe. Até a última atualização desta matérias, a PCDF havia apreendido mais de R$ 6 mil em dinheiro, maconha, cocaína e ecstasy, entre outros entorpecentes. Seis pessoas haviam sido presas, a maioria no Plano Piloto. As buscas e apreensões ocorreram em Ceilândia, Samambaia, Taguatinga, Águas Claras, Asa Sul, Asa Norte, Sobradinho e Paranoá, além dos municípios de outros estados.
 
Breaking Bad de Águas Claras
 
Um dos principais alvos da operação, já detido, é um morador de Águas Claras, que produzia drogas sintéticas em casa. De acordo com o delegado Mascarenhas, o suspeito aprendeu um método de "cozinhar" as drogas no Estados Unidos, onde morou por 12 anos. "Ele mesmo se apelidava de Breaking Bad, fazendo referência ao seriado americano. Ele fazia MD, cristal. Produzia para passar para outros fornecedores. E fazia também uma maconha modificada, que chamava de maconha gourmet", contou o policial.
 
Outro preso na operação atuava em Foz do Iguaçu e fornecia drogas e armas para o Rio de Janeiro. "Há suspeitas de que uma dessas organizações fornecia fuzis para facções fortes de lá. Esse rapaz tinha o costume de, toda vez que realizava uma entrega, fazer um vídeo e mandar para os clientes. Com ele, encontramos um vídeo que mostra um fuzil banhado a ouro, mas ainda não foi feita a apreensão dessa arma", disse Mascarenhas.
 
Os integrantes dos grupos serão indiciados por tráfico de drogas e por crime de associação ao tráfico, podendo pegar 5 a 15 anos ou de 3 a 10 anos de prisão, respectivamente. "O resultado dessa operação é positivo, porque estamos retirando fornecedores de drogas do DF. Essas pessoas trazem principalmente drogas de fora, e o objetivo é diminuir o tráfico aqui. As investigações vão continuar. Já estamos passando informações para a Polícia do Rio de Janeiro, porque estamos falando de pessoas perigosas", ressaltou o delegado.
Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias