Vereador rebate acusações de Germano, chama prefeito de "mentiroso" e pede respeito

O vereador Gilson Ferreira Cazumba (Escurinho), utilizou seu espaço no grande expediente durante a sessão ordinária na manhã desta terça-feira, 09, na Câmara Municipal de São Gonçalo dos Campos, para rebater criticas e acusações proferidas contra o vereador pelo prefeito Carlos Germano, na quarta-feira, 03, durante participação por telefone ao programa "O Pulo do Gato", pela rádio São Gonçalo.

Carlos Germano atribuiu ao vereador Escurinho a culpa por todos os problemas que a cidade enfrenta em sua gestão. Chamou o vereador de "capacho" de políticos.

"Ele foi conivente com toda desgraça, com toda mazela que São Gonçalo tem hoje. Ele sempre foi capacho de alguns políticos, coisa que eu não fui nessa cidade e nunca serei puxa-saco de político nenhum."



A fala do prefeito foi motivada pelas criticas do vereador, no mesmo programa de rádio, minutos antes da participação do prefeito. Escurinho tem criticado bastante o "péssimo" funcionamento do Hospital Municipal e PSF's, falta de manutenção na iluminação pública, limpeza da cidade e etc.

Em seu pronunciamento na Câmara, o vereador chamou o prefeito de mentiroso, pediu respeito, disse também que é um vereador de um emprego só. Escurinho trabalha em uma empresa fumageira da cidade, com carteira assinada, desde 1980.

"Eu desafio o senhor mostrar sua carteira assinada em qualquer época, o Sr. precisa me respeitar, não sou capacho de político nenhum, nunca fui. Já posso me aposentar prefeito, como você disse, o politicozinho já pode se aposentar, posso me aposentar pelo trabalho de 1980 até agora. O senhor não, não pode se aposentar por que não tem contribuição, a não ser que pague a sua previdência privada... mais era liso, pode ser que tenha agora para pagar. Quem tem chefe político é vossa excelência não sou eu, por que empenhou o município para ganhar a eleição."

As criticas e acusações de Germano não foram apenas direcionadas ao vereador Escurinho, o prefeito também estendeu a todos aqueles que exerceram o cargo na Câmara na gestão passada, ou seja, na gestão do ex prefeito Antonio Dessa Cardoso (Furão). Apenas Escurinho fez sua defesa na Casa, os demais edis, e que vieram da gestão passada, hoje fazem parte da bancada do prefeito. Não podemos afirmar se é o motivo pelo qual ignoraram as acusações.

Bastante focado e com as palavras na ponta da língua, Escurinho continuou sua defesa e não foi interrompido nenhum momento, nem mesmo por ter ultrapassado seu tempo de 15 minutos do grande expediente.

"Ele que me respeite, ele não pode falar como eu estou falando, por que competência ele não tem, ele às vezes não sabe o que fala. Tá aqui a Tribuna aberta a ele, não precisa nem se escrever, estarei aqui para ouvir. Disse [no rádio] que Germano quando era prefeito era mais humano com as pessoas, eu nunca mandei uma pessoa para Germano, sem ser vereador, na área da saúde para não atender lá em Feira de Santana com os amigos dele. Será que hoje ele é capacho dessas pessoas de Feira de Santana? Dos donos de clínica, fazendeiros e essas coisas todas?"

Isso só o prefeito para responder!

Ouça na íntegra o pronunciamento do vereador Escurinho.




Por Sandro Araújo

São Gonçalo Agora

0 Comentários:

Postar um comentário