Policiais em Guararema estão de parabéns por colocar bandidos no cemitério, diz Dória

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse nesta quinta-feira (4) que os policiais que agiram na ação contra a quadrilha que atacou agências bancárias de Guararema (SP) na madrugada “estão de parabéns" por colocarem os bandidos “no cemitério”. Ao todo, 11 suspeitos foram mortos pela polícia.

“Bandidos que usam escopetas, fuzis e metralhadoras não saem para passear. Eles saíram para assaltar e fazer vítimas. Estão de parabéns os policiais que agiram e colocaram no cemitério mais dez bandidos”, disse Doria em entrevista à GloboNews.

“No próximo dia 10 vamos homenagear estes e outros policiais que defenderam o cidadão e o patrimônio público agindo contra bandidos.”

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) escreveu pelo Twitter: “Parabéns aos policiais da ROTA (PM-SP) pela rápida e eficiente ação contra 25 bandidos fortemente armados e equipados que tentaram assaltar dois bancos na cidade de Guararema e ainda fizeram uma família refém. 11 bandidos foram mortos e nenhum inocente saiu ferido. Bom trabalho!”

A Polícia Militar de São Paulo e o Ministério Público tinham informações de que a quadrilha que atacou agências bancárias em Guararema, na Grande São Paulo, poderia efetuar roubos na região e preparou um policiamento territorial na área, segundo informações do tenente-coronel Mário Alves da Silva. Ao menos onze suspeitos morreram.

Esse monitoramento permitiu à Rota cercar as estradas de entrada e saída de Guararema na madrugada desta terça-feira (4).

“Eram cerca de 25 marginais ocupando cinco veículos blindados”, explicou o coronel ao Bom Dia SP.

“Primeiro foi uma troca de tiros com o policiamento territorial de área que pediu apoio para a ocorrência. A Rota fez bloqueio nas vias para que não pudesses se evadir e abordaram um veículo que não tinha a ver. Logo em seguida vieram dois veículos com marginais que trocaram tiros com a Rota e balearam o veículo que estava à frente.”

De acordo com o comandante, foram apreendidos sete fuzis, quatro pistolas, maçarico, colete a prova de balas e muitos explosivos.

“Eram indivíduos altamente equipados com luva, balaclava para uma ação de guerra.” G1

São Gonçalo Agora

0 Comentários:

Postar um comentário