Moradores de São Gonçalo criticam a Embasa por não informar interrupção no fornecimento

Moradores de diversas Ruas e bairros de São Gonçalo dos Campos estão há semanas reclamando das inúmeras interrupções no fornecimento de água, realizado pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento S.A, Embasa.

As interrupções ocorrem durante o dia e também à noite. Em alguns lugares, como por exemplo, Loteamento Murilo Leite, Rua do Boqueirão os moradores ficam sem água durante todo o dia. Nesta terça-feira, 12, a interrupção aconteceu a partir das 23h e o serviço foi restabelecido ao amanhecer desta quarta-feira, 13.

Os moradores se queixam que a Embasa poderia de alguma forma utilizar os meios de comunicação da cidade, obviamente que abranja toda a população, para informar a interrupção e também o motivo. "Somos pegos de surpresa e no momento em que mais precisamos da água. Durante o dia cozinhamos, tomamos banho, se lava roupas e etc. e ficamos impossibilitados disso tudo e muito mais. Muitas pessoas não têm reservatórios, cada um por seu motivo, e realmente fica complicado, disse um morador do Murilo Leite.

Em contato com a assessoria de comunicação da empresa, fomos informados que as interrupções estão sendo necessárias devido a variação nas pressões nas redes de abastecimento de água, fato ocasionado pelo aumento do consumo de água característico do período de altas temperaturas.

Veja a nota completa abaixo

Em atenção à reclamação de ouvintes, informamos que no município de São Gonçalo tem sido registrada variação nas pressões nas redes de abastecimento de água, fato ocasionado pelo aumento do consumo de água característico do período de altas temperaturas.

Esclarecemos que moradores de imóveis que dispõem de reservatório suficiente para as necessidades de consumo diárias não sentem os efeitos dessas variações. Por isso, a Embasa recomenda que os imóveis possuam reservatório adequado, o que vai garantir que a família tenha quantidade de água suficiente, mesmo em momentos de variação de pressão ou manutenção nas redes de abastecimento, conforme determinado pela Resolução Agersa 2/2017.

Casos de desabastecimento podem ser informados pelo telefone 0800 0555 195.

Por Sandro Araújo

Sandro Araújo

0 Comentários:

Postar um comentário