Moradores do Sobradinho estão literalmente no escuro; cadê a iluminação pública?

Em qualquer município existem problemas, o País realmente vive um momento delicado com a economia, por exemplo, e consequentemente esse problema acaba atingindo a todos e principalmente as finanças de Estados e Municípios. Mas os recursos não deixam de cair religiosamente nos cofres públicos. Salários, convênios, saúde, segurança, educação, saneamento e tantos outros direitos do cidadão precisam ser honrados pelos gestores. Infelizmente nada disso chega ao povo como se deve e em muitos municípios o "básico do básico" é o que se tem.

Em São Gonçalo dos Campos não é diferente. O povo não vive em situação de estrema pobreza, mas o "básico do básico" é algo muito conhecido por aqui. O nível da educação com base em notas do "Inep" não é o esperado (alto), estudantes, incluindo universitários, vivem um infinito dilema com o transporte escolar, a segurança pública é uma piada, saneamento básico não existe, obras de infraestrutura realizadas a passos de tartaruga, as reformas, do Hospital Municipal, por exemplo, da mesma forma. Não existe um sinal se quer de que algo relevante foi realizado. Pelo contrário, parece até pior do que estava. Os matos e folhas das árvores tomam conta das "famosas" Praças, "Jardins" e Ruas da cidade.

Os moradores da zona rural estão praticamente esquecidos. Aqueles que trabalham no campo, agricultores, lavradores, pecuaristas não têm nenhum incentivo para atingirem positivas metas e tocarem seus negócios com felicidade.

Não existe distinção no tratamento para com os moradores da zona rural e urbana de São Gonçalo. Ambos vivem uma só realidade. Um exemplo apenas; iluminação pública.

Sanar os problemas da iluminação pública em São Gonçalo, ou realmente é muito mais muito trabalhoso ou algo de muito errado possivelmente está acontecendo neste setor e precisa ser investigado.
O problema é tão grave que um morador do povoado do Sobradinho fez um vídeo para compartilhar e o poder público municipal ter conhecimento da escuridão no local. Só um poste tem lâmpada funcionando, quando a noite cai os moradores vivem como se estivessem em 1882, ano que antecedeu a instalação da primeira rede elétrica de iluminação pública no País (1883), na cidade de Campos, no Rio de Janeiro.

O poder público municipal nunca explica de forma satisfatória este problema na cidade. Até uma empresa para Fornecimento de materiais elétricos para atender a demanda nas ações da secretaria municipal de infra-estrutura na manutenção da iluminação pública (ELETRICA FEIRENSE MATERIAIS ELÉTRICOS LTDA) já foi contratada e não faz diferença alguma. O Valor Global da contratada é de R$ 173.408,30 reais. Cadê os materiais elétricos?

Enquanto isso...



Por Sandro Araújo

Sandro Araújo

0 Comentários:

Postar um comentário