Moradora do Murilo em São Gonçalo precisa atravessar poça d'água para chegar em casa

Essa é a real situação do loteamento Murilo Leite, mais precisamente na Travessa Paulino Ferreira, onde uma obra do governo municipal mais o Ministério das Cidades se encontra paralisada, e com as chuvas dos últimos dias centenas de moradores precisam fazer "malabarismo" para transitarem na região onde moram.



Além dos transtornos causados pela obra paralisada, dias antes das eleições 2018, a escuridão tomou conta do loteamento e com isso os assaltos e arrombamentos em residências ficaram mais frequentes. Quem precisa pegar transporte de madrugada para trabalhar, chamar por Deus antes de sair de casa e, enfrenta com fé e coragem o perigo.

A obra no Murilo Leite teve início em julho, porém com muito mais propaganda que trabalho. Primeiro a secretaria de infraestrutura ordenou que fosse feito o patrolamento e interdição das ruas, impossibilitando os moradores até mesmo de transitarem ou trafegarem pelas mesmas. Os moradores reclamam que apenas uma rua "está sendo calçada no momento" e interditaram as próximas sem nenhuma necessidade. A irresponsabilidade da secretaria foi tão grande que no dia 7 de julho, durante uma forte chuva, moradores da Rua 13 de Junho ficaram ilhados devido a um alagamento provocado pelos erros da obra. Leia mais aqui.

O pior de tudo é a falta de respeito da gestão municipal que, quando moradores e trabalhadores utilizam os meios de comunicação da cidade para reclamarem o absurdo, têm como resposta algo muito pior. O próprio prefeito mais integrantes do governo e seus pouquíssimos aliados dão como resposta à população, a omissão dos problemas. Divulgam em áudios e textos via WhatsApp que tudo não passa de "fofocas, mentiras, coisa da oposição tentando difamar o prefeito e seu governo, que fazem de um caroço de areia uma montanha".

Até o momento nenhuma informação sobre o retorno dos trabalhos na obra foi divulgada pela prefeitura. Apenas uma "Nota Oficial" foi divulgada esta semana, onde esclarece os motivos do atraso no pagamento dos salários dos servidores. Internautas criticaram a Nota. Clique na Nota e veja.



Por Sandro Araújo

Sandro Araújo