Decepção dos São Gonçalenses toma corpo na internet; "chega de promessas!"

O abaixo-assinado ou projeto de iniciativa popular para adequação de horário, sessões itinerantes, lives e site da Câmara Municipal de São Gonçalo dos Campos foi criado por um grupo de jovens do município, inspirados em centenas de críticas, reclamações, denúncias e diálogos constantes na rede social Facebook e grupos de WhatsApp, onde nos últimos dias este movimento vem ganhando bastante força após algumas publicações e artigos do SGAGORA abordando a situação crítica na administração de São Gonçalo dos Campos.

Devido às dificuldades de inúmeras pessoas para acompanharem presencialmente as Sessões Ordinárias todas as terças-feiras, na Câmara Municipal, o grupo acredita que através dessas medidas (abaixo) a população possa escolher como acompanhar os trabalhos dos edis e também participar mais facilmente, como é o caso da sessão itinerante que visa dentre outras coisas aproximar o Legislativo Municipal da população.

Para que isso seja possível, você precisa ASSINAR A PETIÇÃO e confirmar sua participação no  abaixo-assinado. São necessárias cerca de mil e quinhentas assinaturas.

Leiam as medidas

• Retorno das Sessões Itinerantes proposta através do Requerimento 005/2017 pelo Vereador José Nascimento de Oliveira em 03/10/2017 e aprovada pelos vereadores por unanimidade com calendário fixo, previsão das localidades e ampla divulgação dos dias, horários e locais;
• Sessão Ordinária pelo menos uma vez por mês à noite;
• Gravação em vídeo e anexação em plataforma virtual, bem como ao vivo (lives) de todas as Sessões;
• Manter um site desta Casa Legislativa na internet contendo informações sobre os trabalhos desta casa tais como:
Dias, horários e locais das Sessões Itinerantes, pelo menos uma a cada dois meses (Calendário);
Pautas principais das Sessões Ordinárias;
Frequências e justificativa de ausência dos vereadores às Sessões;
Galeria de fotos das Sessões e instalações da Câmara de Vereadores;
Função dos funcionários da Câmara;
Prestação de contas;
Membro de cada conselho com dias de reunião, pautas discutidas e fotos das atividades;
Link para live e vídeo;
Prestação de serviço;
Ouvidoria;
Divulgação do calendário de Sessões Ordinárias, Itinerantes, Noturnas e Comemorativas;
Resultado das votações com identificação de votos.
No intuito de observar o que preconiza a Lei na Constituição da República que assegura a soberania popular nos seguintes termos:
"Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente". (art. 1º, parágrafo único) e desta forma favorecer os cidadãos que não podem fazer-se presentes nas Sessões, bem como conhecer como votam seus representantes.

Apoie este Abaixo-assinado. Assine e divulgue. O seu apoio é muito importante.

EXECUTIVO E LEGISLATIVO DIVIDEM A CULPA

Para os críticos, cidadãos e cidadãs de São Gonçalo, e essas críticas podem ser ouvidas em qualquer canto da cidade, "a gestão do prefeito Carlos Germano (PP) tem sido até aqui uma decepção; Chega de promessas; Com 1 ano e 10 meses de governo, praticamente nenhum dos projetos/promessas do Plano de Governo do gestor, apresentados durante sua campanha nas eleições de 2016 foram concretizados (cumpridos)". Clique nos links abaixo e leia os comentários.

O governo "parece" se esforçar, mas de nada tem adiantado. Em realizações na área de infraestrutura, conseguiu com muito sacrifício concretizar alguns metros de calçamentos (cerca de 5 ruas), reparos (manutenção básica e pintura) dos pouquíssimos prédios públicos em funcionamento como escolas e postos de saúde. Mas isso, em partes, não conta - pois são essenciais para seu funcionamento e, portanto, é necessário estarem aptos para tal.

Nas redes sociais os São Gonçalenses cobram do governo municipal as tais "mudanças" prometidas durante a campanha. Saúde, educação, segurança pública, infraestrutura, incentivos para o trabalhador rural, reforma dos prédios públicos abandonados, asfaltamento das principais ruas do centro da cidade, organização do trânsito, investimentos em esporte e laser, cultura, saneamento básico... Nada disso foi concretizado. Como se não bastasse, os funcionários efetivos enfrentam dias de atraso salarial, enquanto os contratados até meses de atraso. Os motoristas contratados para o transporte escolar seguem da mesma forma.


Também durante discussão desses temas uma grande parcela da população chegou à conclusão que, "parte da culpa desse desgoverno pertence aos vereadores da bancada do governo, ou seja, 11 vereadores." Apenas os vereadores Escurinho e Zé Taba, apesar de falarem que não são oposição, e sim vereadores de posição, embora o povo menos esclarecido não entenda direito, mesmo assim, diante de suas ações detectam que não são coniventes com o desgoverno. Ninguém entende o porquê de os vereadores não discutirem e cobrarem esclarecimento dos escândalos envolvendo o governo

(13/06/2018) TJBA autoriza operação de busca e apreensão em prefeitura e casa do prefeito de São Gonçalo

O governo não consegue se entender com a população, o povo simplesmente não acredita mais nas promessas da gestão. Durante a campanha teve os trabalhos prévios de uma agência e assessores para trabalharem o marketing do então candidato. Agora, com o governo funcionando na prática, a história é completamente outra. A que ninguém imaginava.

Os estudantes universitários foram enganados com a promessa do transporte gratuito para a classe. Até os vereadores foram feitos de "bobos" com Lei nº 917/2018 de autoria do executivo. Discutida sob pressão dos estudantes na câmara, os vereadores fizeram de tudo para adiantar todo o processo, aprovar e encaminhar novamente ao executivo, que sancionou e até hoje não consegue cumprir sua própria Lei, e, segundo fontes, também querem suprimir um de seus artigos, o que dar direito de transporte para quem esteja fazendo Pós-graduação. Infelizmente os estudantes se calaram, recuaram, vai saber por qual motivo.



Por Sandro Araújo

Sandro Araújo