Trabalhadores de São Gonçalo pedem rondas de madrugada para evitar os constantes assaltos

A falta de segurança em São Gonçalo dos Campos continua sendo um dos principais problemas enfrentados pelos moradores, e principalmente trabalhadores que precisam sair de madrugada para seus trabalhos. Nos últimos dias dezenas de trabalhadores já foram assaltados enquanto esperavam transporte em seus pontos. Indivíduos em motos rendem as vítimas e roubam celulares, dinheiro, o que a pessoa tiver de valor.

Estabelecimentos comerciais são arrombados durante a madrugada e até veículos são tomados em assalto ou furtados seja noite ou dia. Nesta segunda-feira, 29, uma delicatessen foi arrombada, moto foi roubada, e nesta terça-feira, 30, pela manhã, outra moto, uma Honda NXR, placa OZP-3592 foi furtada da praça Juca Pedreira. A proprietária havia deixado estacionada e quando voltou o veículo não foi encontrado.

Um trabalhador que não quis se identificar relatou para o SGAGORA que eles agem sempre no mesmo horário e assaltam várias pessoas nos pontos.

"Eles estão agindo em toda parte, mais hoje [26/10] foi na Boa Vista, depois vieram pra Praça perto do ponto das vans, Murilo leite na entrada onde se localiza o Bar do Coroa, local onde eles costumam agir muitas vezes, depois desceram pela lagartixa, passou pelo Sarney, assaltaram e depois voltaram pra Cruz." O trabalhador relatou o que presenciou e também ouviu de pessoas assaltadas.

No horário desses assaltos, entre 3 e 5 da manhã, os criminosos ficam completamente à vontade, pois até o momento nenhum trabalhador relatou ter visto uma viatura realizar rondas na cidade, ou pelo menos nesses locais.

"As pessoas saem cedo pra trabalhar, os vagabundos em posse de arma de fogo e montados em moto vem aterrorizando os trabalhadores, que precisam levantar cedo pra trabalhar. O pior é que a cada dia isso vem acontecendo com mais frequência e as autoridades competentes não tomam uma atitude sobre isso. Os elementos sobem e descem fazendo arrastão, roubando todos que estão em seus pontos esperando o transporte. Nós trabalhadores que precisamos sair cedo, já não suportamos mais essa situação." Relatou uma vítima.

São Gonçalo dos Campos realmente padece, está uma cidade à deriva, com sua população completamente decepcionada com a gestão municipal, que nada faz para melhorar a qualidade de vida desse povo. Um ano e dez meses de promessas, não cumpridas.

Por Sandro Araújo

Sandro Araújo