Congresso inicia preparativos para posse do novo Presidente da República

A cerimônia de posse do presidente da República eleito já começa a ser pensada pela equipe do Cerimonial do Congresso. O ato vai acontecer no dia primeiro de janeiro de 2019, com várias cerimônias, todas no mesmo dia. A primeira delas é uma missa na Catedral de Brasília pela manhã. O percurso até a igreja é acompanhado por batedores da Polícia do Exército e fuzileiros navais. Após a missa, o novo dirigente do país desfila em carro aberto pela Esplanada dos Ministérios até o Palácio do Itamaraty, onde ele oferece um banquete às autoridades estrangeiras. O carro tradicionalmente usado neste percurso é um Rolls Royce que o Brasil recebeu de presente do governo britânico, em 1953. Após o almoço, também em carro aberto, o presidente da República e o vice-presidente se dirigem ao Congresso Nacional para a sessão solene de posse. A chefe de Cerimonial do Senado, Ana Tereza Meirelles, detalhou essa cerimônia.

“O presidente da República diplomado é recebido pela chefe de Cerimonial do Senado Federal e o vice-presidente da República, pelo chefe de Cerimonial da Câmara dos Deputados, no início da rampa. Na parte alta da rampa, pelos presidentes das duas Casas. Seguem os quatro até a entrada do Salão Negro, onde estarão algumas autoridades convidadas e parlamentares. Em seguida, seguem para o Plenário da Câmara dos Deputados, onde o presidente da República prestará o compromisso constitucional. Essa sessão é presidida pelo presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira”.

O compromisso constitucional, ou juramento, que o presidente fará é o de “Manter, defender e cumprir a Constituição, observar as leis, promover o bem geral do povo brasileiro, sustentar a união, a integridade e a independência do Brasil”. Empossado, o presidente pronuncia seu discurso. A despedida do Congresso também é feita pela rampa quando, após a execução do Hino Nacional e salva de tiros, o presidente passará a tropa em revista. Na sequência, ele segue para o Palácio do Planalto, onde será recebido por Michel Temer. Juntos, sobem a rampa, são recebidos por autoridades e Temer passará a ele a faixa presidencial.

Por

Sandro Araújo