Álvaro ironiza ausência do “verdadeiro candidato” do PT, preso por corrupção

O candidatos à Presidência da República Alvaro Dias (Podemos) ironizou seu adversário Fernando Haddad (PT), durante o debate desta quinta-feira (4), na TV Globo, afirmando que ao final do programa, iria entregar a pergunta que é para ser feita ao verdadeiro candidato, que está preso, referindo-se ao ex-presidente e presidiário Lula, que cumpre pena por corrupção e lavagem de dinheiro na carceragem da Polícia Federal, em Curitiba. Irritado, o ex-prefeito de São Paulo “pediu compostura”.

Álvaro Dias foi o único, entre os que compareceram ao debate, a chamar a atenção sobre as denúncias de corrupção envolvendo os governos Lula e Dilma, do PT, investigados na operação Lava Jato. O candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, apostou nas críticas genéricas aos governos do PT, mas sem mencionar a roubalheira investigada na Lava Jato, talvez para não ser cobrado sobre o envolvimento de tucanos ilustres no mesmo escândalo de corrupção. Ele próprio foi citado.

O candidato do Podemos disse ainda que, “na olimpíada da mentira, o PT é campeão”.

Álvaro Dias não poupou ninguém, pelo menos enquanto deu, porque depois de suas primeiras "tacadas" acabou ficando de castigo, não quiseram escolher o Álvaro temendo passar pelo que o candidato Haddad passou. Álvaro disse ainda se sentir envergonhado de presenciar um "enxurrada"  de propostas e, o mais importante, que é acabar com a "ladroagem e corrupção" nada se apresentava, ninguém tocava no assunto.

Assista:



Sandro Araújo