Até o plano "B"? Haddad é denunciado por corrupção, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha

O Ministério Público de São Paulo (MP-SP) denunciou o provável substituto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na eleição presidencial, Fernando Haddad (PT), pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.

Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, a acusação formal é um novo desdobramento das investigações que envolvem a UTC Engenharia, de Ricardo Pessoa. A empresa teria pago R$ 2,6 milhões, via caixa 2, em dívidas da campanha de 2012 à Prefeitura de São Paulo.

De acordo com a denúncia, Haddad “solicitou e recebeu indiretamente a vantagem indevida de R$ 2.600.000,00”. “Depois, agiu por interpostas pessoas de forma a dissimular a natureza, a origem, a localização e a movimentação dos valores provenientes, direta e indiretamente, daquela infração penal”, diz trecho da acusação formal.
 
Segundo o promotor Marcelo Batlouni Mendroni, “nesse contexto de dissimulação, ocorreu o pagamento, em parcelas, da vantagem indevida no valor de R$ 2.600.000,00; de forma direta em favor do PT e de forma indireta em favor do ex-prefeito da cidade de São Paulo Fernando Haddad, que foi o beneficiário final dos pagamentos e quem, exercendo o cargo de prefeito, e em razão desta função, detinha domínio a respeito de fatos que poderiam resultar em benefícios de contraprestação à Empreiteira UTC Engenharia S.A.”.

Além de Haddad e Pessoa, foram denunciados também o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, o doleiro Alberto Youssef, o ex-diretor financeiro da UTC Walmir Pinheiro e o ex-deputado estadual pelo PT Francisco Carlos de Souza, o Chicão. BN

Sandro Araújo