Produção no pré-sal sobe 2,3% e bate recorde, diz ANP

A produção do pré-sal subiu 2,3% em abril em relação a março e bateu o recorde registrado em fevereiro, segundo balanço divulgado nesta segunda-feira (4) pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Foram produzidos 1,423 milhão de barris de petróleo por dia e 58 milhões de metros cúbicos diários de gás natural por meio de 86 poços. A produção no pré-sal correspondeu a 54,4% do total produzido no Brasil. Em março, correspondeu a 54%.

O marco ocorreu em dezembro passado, quando o pré-sal respondeu por 50,7% do total de barris de petróleo e gás natural extraídos no país.

Até 2012, o pré-sal ainda representava menos de 10% da produção total nacional. No final de 2014, já correspondia a 25%. Em 2016, alcançou os 40% e desde então vem batendo sucessivos recordes.

Em junho de 2017, a produção de petróleo no pré-sal ultrapassou pela primeira vez a do pós-sal, mas ainda ficava atrás no número de barris de óleo equivalente total, que soma também o gás natural e campos terrestres.

A produção média de petróleo no Brasil em abril também cresceu 2,3% ante o mesmo mês do ano passado, para 2,597 milhões de barris por dia (bpd), e 1,5% em relação a março.

A produção de gás natural em abril, por sua vez, subiu 6% ante o ano passado e 1,7% sobre março, para 109 milhões de metros cúbicos por dia.

Foram responsáveis pela produção nacional 300 áreas concedidas, uma área de cessão onerosa e uma de partilha, operadas por 29 empresas, sendo 77 marítimas e 225 terrestres.

Campos produtores

O campo de Lula, na Bacia de Santos, foi o maior produtor de petróleo e gás natural - produção média de 898 mil barris de petróleo por dia de petróleo e 38 milhões de m³ ao dia de gás natural.

Os campos marítimos produziram 95,6% do petróleo e 82,9% do gás natural. A produção ocorreu em 7.519 poços, sendo 727 marítimos e 6.792 terrestres. Os campos operados pela Petrobras produziram 94,1% do petróleo e gás natural.

Estreito, na Bacia Potiguar, teve o maior número de poços produtores: 1.055. Marlim Sul, na Bacia de Campos, foi o campo marítimo com maior número de poços produtores: 94. G1
Compartilhe no Google+

Sandro Araújo