Secretária de Educação de São Gonçalo diz que incêndio no Agripina foi criminoso

Um incêndio criminoso por pouco não destruiu toda a escola Agripina de Lima Pedreira em São Gonçalo dos Campos. Neste fim de semana, madrugada de domingo , 27, elementos invadiram a escola, sem arrombar, pegaram um botijão de gás na cantina e levaram até a sala da coordenação, bem próxima à diretoria, secretaria, sala de informática, fizeram uma espécie de fogueira com livros, o botijão no meio e atearam fogo.

Em contato com a secretária de Educação, Elizabete Maciel, a reportagem do SGA foi informada que nada foi levado da escola. A equipo do Corpo de Bombeiros foi acionada e no local eles encontraram vários vasilhames de álcool, que a secretária afirmou não ser da escola. Os armários ficaram completamente destruídos e por sorte o botijão não estourou e o fogo não se alastrou pela unidade, que poderia ter sido bem destruída.

Ainda segundo a secretária, as aulas estão suspensas por 75 horas, prazo necessário para limpar a sala e também exalar o mau cheiro causado pelo incêndio, que já está sendo investigado pela polícia local.



Por Sandro Araújo 

Sandro Araújo