Em São Gonçalo Targino faz sérias críticas e denúncias contra o governo Carlos Germano

O deputado estadual Targino Machado se posicionou sobre a administração do município de São Gonçalo dos Campos, no dia 2, em entrevista para o programa Pulo do Gato.

Segundo o deputado, o povo está pagando a conta do “liso”, título atribuído ao prefeito atual durante sua campanha nas eleições, e continuará pagando até o fim da sua gestão. Para o deputado, o município está sofrendo o crime de roubo continuado e a cidade não está sendo administrada, a gestão está administrando seus próprios interesses e suas contas pessoais. O deputado chegou a citar uma passagem bíblica que diz quando o justo governa, o povo se alegra, mas quando o ímpio governa o povo geme. Entre algumas das reclamações feitas ao governo municipal estão:

- Problemas de infraestrutura: Cidade suja, mal cheirosa, estradas esburacadas;

- Autoestima dos moradores lá embaixo;

- Irregularidade da coleta de lixo por falta de combustível dos caminhões compactadores e na coleta da zona rural; vários moradores tapando buraco com entulhos; o serviço de varrição não alcança todas as ruas da cidade, falta de sacos plásticos e falta de vassouras;

- Trânsito caótico por falta de políticas públicas;

- Animais circulando livremente nas ruas da cidade;

- Falta de remédios no hospital, só tem dipirona. A falta de comida, pacientes liberados por falta de comida. Falta de tomógrafos, falta de autoridade da direção do hospital para que os médicos melhorem o atendimento e cheguem no horário.

- No transporte escolar: frota insuficiente, veículos amarelinhos sucateados, atrasos constantes no pagamento aos prestadores de serviço, merendas escolares chegando atrasadas, todas as creches fechadas desde o início da administração atual;

- O fato de a cidade ter virado deboche no estado.

Mais reclamações sobre outras irregularidades da gestão municipal foram feitas. De acordo com o deputado, a prefeitura deixou de pagar o concerto de uma retroescavadeira que é do município por alegar que o valor de 15 mil era alto, mas deixou o equipamento sem conserto para alugar o mesmo equipamento pelo valor 12 mil ao mês. O pagamento do INSS não está sendo repassado, apenas descontado da folha de pagamento e a prefeitura está se apropriando desse dinheiro. E, os empréstimos consignados descontados na folha de pagamento dos servidores não estão sendo repassados à caixa econômica e ao Bradesco desde o início do mandato do prefeito, o que confere crime de roubo. O deputado ainda questionou onde estava a promotora Laise que na gestão passada trabalhava de forma tão ativa e na gestão atual se calou diante de tantos desastres.

O deputado relatou que durante a campanha eleitoral seu filho foi duramente criticado por ter uma condição de vida melhor que era resultante do seu trabalho, mas ressalta que mesmo perdendo a eleição seu filho continua prestando serviço aos moradores, coisa que a gestão atual deveria fazer e que nunca precisou roubar ninguém para ter a condição favorável que desfruta. Com isso, foi comentado o nepotismo existente dentro do governo municipal. O deputado questionou a função do irmão do prefeito Carlos Germano, que não é administrador, nem contador, e, segundo o deputado nunca administrou nenhuma secretária de município, porém atua como secretário de finanças de São Gonçalo o que é inaceitável.

O prefeito Carlos Germano ainda não se posicionou a respeitos das críticas e denúncias do deputado. Na manhã dessa quinta-feira, 3, o secretário de planejamento e administração de seu governo, o senhor Vitoriano Francisco, solicitou da emissora cópia da censura do programa. 

Ouça a fala do deputado



Por Sandro Araújo e Danielly Freitas
Compartilhe no Google+

Sandro Araújo