78% dos brasileiros defendem o fim do foro privilegiado, revela Ibope

Pesquisa foi divulgada no dia que ministros do STF decidem sobre restrição ao direito concedido a autoridades públicas 

No dia que o Supremo Tribunal Federal (SFT) deve decidir sobre restrições ao foro privilegiado, o Ibope divulgou, através da rede CBN, o resultado de uma pesquisa que mostra a opinião dos brasileiros sobre o assunto.

De acordo com o levantamento, 78% dos entrevistados querem o fim do foro privilegiado. Ou seja, de cada dez pessoas ouvidas, quase oito defendem que o fim do direito concedido algumas autoridades públicas deixe de existir.

O balanço revela ainda que 12% acham que o foro privilegiado tem que continuar, enquanto que 10% não souberam responder a pergunta.

Outra pergunta feita na pesquisa queria saber se as mudanças na regra podem impactar a imagem do Poder Judiciário. Dos que responderam ao questionamento, 45% acreditam que não mudaria nada, mas 36% responderam que passariam a confiar mais na Justiça. Além disso, 77% dos brasileiros disseram que o fim do foro privilegiado se converteria em uma ajuda para combater a impunidade no Brasil.

O julgamento previsto para esta quarta (2) não irá decidir o fim do foro privilegiado, mas sim restrições ao foro, que passaria a valer apenas para atos praticados durante o mandato e que sejam relacionados à função.

Pela regra atual, qualquer acusação contra autoridades é julgada em cortes especiais, como o STF, no caso do presidente da República, ou o STJ, quando as acusações forem feitas a governadores, por exemplo.

O levantamento foi encomendo da pela Avaaz - uma rede de mobilização internacional - e divulgada pelo Ibope Inteligência. A pesquisa foi realizada entre os dias 23 e 25 de abril e ouviu mil pessoas com 18 anos ou mais, em todo país. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

Reportagem, Marquezan Araújo

Sandro Araújo