Furacão atropela, Fogão vira e Tricolor empata pela ‘Sula’

Com um a menos desde o primeiro tempo, São Paulo segurou o empate na Argentina 

Saldo positivo para os brasileiros na primeiro mata-mata da Copa Sul-Americana. Em três jogos na noite desta quinta, as equipes brasileiras não foram derrotadas.

Quem deu um verdadeiro show foi o Atlético Paranense. O Furacão recebeu o time argentino do Newell’s Old Boys e atropelou nossos hermanos. O time comandado pelo técnico Fernando Diniz resolveu a partida logo no primeiro tempo, com gols de Pablo, logo aos oito minutos, Nikão aos 30, e Guilherme aos 35 da primeira etapa. Placar final, Atlético Paranaense três, Newell’s Old Boys zero. Agora, no jogo de volta na Argentina, o Rubro-Negro pode perder por até dois gols de diferença.

Jogando fora de casa, o Botafogo mostrou que a força e a superação do time campeão carioca está mais viva do que nunca. Diante do Audax Italiano, no Chile, o Fogão saiu atrás no placar após gol de Sérgio Santos, aos 41 do primeiro tempo. A reação do Glorioso começou aos 27 do etapa final com Brenner, que mostrou oportunismo para empatar. Aos 45, no apagar das luzes, Rodrigo Pimpão marcou e decretou a virada do Fogão. Placar final, Audax Italiano um, Botafogo dois. A partida marcou o reencontro dos alvinegros com Loco Abreu, que defende seu 26º clube diferente da carreira. Agora, a equipe carioca precisa apenas de um empate no Nilton Santos para avançar de fase.

Quem passou sufoco, mas segurou o ímpeto do adversário foi o São Paulo. Jogando na Argentina, contra o Rosario Central, o Tricolor Paulista sofreu com a pressão dos donos da casa. Para piorar, viu o zagueiro Rodrigo Caio ser expulso aos 35 da primeira etapa, após dar uma cotovelada. Apesar disso, o time do Morumbi conseguiu voltar para casa com um empate sem gols na bagagem. No jogo de volta, a equipe brasileira terá que vencer, se quiser continuar na competição continental.

Reportagem, Raphael Costa

Sandro Araújo