Dono de helicóptero apreendido com cocaína é nomeado diretor da CBF

O ex-secretário nacional de futebol Gustavo Perrella foi nomeado diretor da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Filho do senador Zezé Perrella (MDB-MG), ele tomou posse da área de Desenvolvimento e Projetos em janeiro deste ano, sem divulgação por parte da entidade.

O nome de Gustavo Perrella ficou conhecido em 2013, quando um helicóptero de sua empresa, a Limeira Agropecuária, foi apreendido com 445 Kg de cocaína no Espírito Santo. O então deputado estadual mineiro negou qualquer envolvimento com a carga encontrada. Interrogado pela Polícia Federal em Minas Gerais, ele afirmou que foi enganado pelo piloto. A PF concluiu que Perrella não tinha nenhuma ligação com a droga.

Cinco pessoas foram denunciadas por tráfico e associação para o tráfico de drogas. Entre elas, o piloto e o copiloto do aeronave, além do dono da propriedade onde o helicóptero foi encontrado, em Afonso Claudio (ES). O então parlamentar não foi citado na denúncia.

Apesar de estar na diretoria da CBF há três meses, o nome do novo diretor só foi incluído no site da CBF na noite desta quarta-feira, segundo informou a "Folha de S. Paulo".
Com formação em Administração de Empresas, Perrella se elegeu deputado estadual por Minas Gerais em 2010, com 82.864 votos. Em 2014, se candidatou a deputado federal, mas não obteve votos suficientes.

Em junho de 2016, a pedido de seu pai, Gustavo Henrique Perrella Amaral Costa foi nomeado secretário nacional de Futebol no órgão ligado ao Ministério do Esporte. Ele deixou o cargo em dezembro do ano passado, um mês antes de assumir a pasta da CBF.

No mesmo ano, Zezé Perrella atuou como um dos articulares políticos da CPI do Futebol no Senado, que apurava ilegalidades em contratos da entidade e terminou sem indiciamentos ou culpados. O ex-presidente da CBF José Maria Marin foi preso na Suíça e condenado a pelo menos dez anos de prisão nos Estados Unidos, em dezembro. Já Marco Polo Del Nero, atual chefe da confederação, está suspenso pela Fifa.

Em nota, a CBF informou que escolheu Perrella por "sua experiência na condução de programas de desenvolvimento do esporte". A entidade argumenta que o agora diretor liderou "muitos projetos" e citou a atuação como ex-secretário nacional de futebol e como conselheiro nato do Cruzeiro. O Globo
Compartilhe no Google+

Sandro Araújo