Defesa continuará a tentar revogar prisão de Lula, diz Zanin

Lula é o primeiro ex-presidente da história do Brasil a ser preso por crime comum


O advogado Cristiano Zanin, da equipe de defesa do ex-presidente Lula, informou neste domingo, 8, que a defesa vai continuar a tomar medidas para que a prisão seja revogada. Ele ainda admitiu que os advogados analisam a possibilidade de pedir a transferência do petista para São Paulo. “Vamos analisar [eventual pedido de transferência]. Mas não posso adiantar as estratégias da defesa. O que entendemos é que não há motivo jurídico para ele estar preso e vamos tomar as providências para que a prisão seja revogada”, disse.

Zanin também afirmou que acredita ainda na possibilidade de o Supremo Tribunal Federal (STF) reverter a prisão de Lula. “Acredito em uma reversão no STF, porque isso não é compatível com a nossa legislação. Nem a condenação, tampouco a prisão para o cumprimento antecipado de pena”, disse.

Segundo a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, os advogados de Lula negociam com a Superintendência da PF e com a Justiça a possibilidade de o ex-presidente receber visitas políticas.

Senadores e deputados têm representatividade pública e teriam direito de visitar Lula, que também é uma figura política. Então estamos vendo isso com a Polícia Federal, e os nossos advogados também estão vendo. Tem uma outra visita que é da Comissão de Direitos Humanos da Câmara e do Senado. Esta apenas vai marcar uma data para vir aqui e saber como o ex-presidente está passando. E tem ainda a visita dos familiares”.

A senadora informou o PT vai realizar nesta segunda-feira, 8, uma reunião da Executiva Nacional para definir os rumos do partido após a prisão de Lula. DP
Compartilhe no Google+

Sandro Araújo