Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe H1N1 começa dia 23 de abril

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe começa no dia 23 de abril e termina 1º de junho, tendo o dia 12 de maio como o Dia D de mobilização nacional. Este ano, acontecerá a 20ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, que tem por objetivo reduzir as complicações, internações e a mortalidade decorrentes das infecções trazidas pelo vírus da influenza.

A meta é vacinar 90% do público alvo, formado por 3,6 milhões de pessoas dos grupos prioritários: indivíduos com 60 anos ou mais; crianças de seis meses a menores de cinco anos; gestantes e puérperas (até 45 anos dias após o parto); trabalhadores da saúde; professores; povos indígenas; portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas; população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

No ano passado, dos 27 estados, apenas dez alcançaram a meta pactuada de vacinar 90% da população alvo. Na Bahia, foram vacinadas 2,6 milhões de pessoas, o que representou 84,60% da cobertura vacinal, considerando a estimativa populacional de 3 milhões de pessoas. Dos 417 municípios, apenas 172 alcançaram a meta de vacinar 90%.

Casos na Bahia

Um bebê de 1 ano e três meses morreu terça-feira, 10, em decorrência da gripe H1N1, no município de Feira de Santana. A criança era da cidade de Saúde, mas não teve a identidade divulgada. Apesar de o município já ter confirmado a morte pela doença, a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) informou que ainda investiga a causa.

Dois casos de H1N1 também foram confirmados pela Secretaria Municipal da Saúde. Além disso, outras quatro pessoas estão internadas com suspeita da doença e aguardam o resultado dos exames.
Salvador é o município baiano que concentra o maior número de casos da H1N1 (26), seguido de Camaçari (2) e dos municípios Dias D’Ávila, Governador Mangabeira, Itabuna, Jacobina, Juazeiro, Lauro de Freitas, São Miguel das Matas e Ubatã, com um caso cada um. Os óbitos foram registrados em Lauro de Freitas (um) e Salvador (três).
Compartilhe no Google+

Sandro Araújo