Taxa de desemprego chegou a 11,8% no último trimestre de 2017, aponta IBGE

A média anual passou de 11,5% em 2016 para 12,7% em 2017, a maior da série histórica da pesquisa, iniciada em 2012
A taxa de desemprego no Brasil chegou a 11,8% no último trimestre de 2017. O número ficou 0,6 ponto percentual abaixo do registrado no trimestre anterior, de julho a setembro, quando o índice esteve em 12,4%. Os dados foram levantados pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua e divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta quarta-feira (31).

Em relação aos três últimos meses de 2016 houve estabilidade, pois à época, a taxa ficou em 12%. Já no tocante à taxa média anual, a desocupação passou de 11,5% em 2016 para 12,7% em 2017, a maior da série histórica da pesquisa, iniciada em 2012.

Ainda de acordo com o levantamento, o número de pessoas desempregadas chegou a 12,3 milhões no final do ano passado. Isso significa uma queda de 5% em relação ao terceiro trimestre de 2017. Em comparação com o período entre outubro e dezembro de 2016, quando a população desocupada atingiu 12,3 milhões de pessoas, houve estabilidade.
Sobre a população que está trabalhando (92 milhões de pessoas), houve aumento de 0,9% em relação ao trimestre anterior. Levando-se em conta o mesmo trimestre de 2016, a alta foi de 2%.
O número de empregados formais, que possuem carteira de trabalho assinada, se manteve em 33,3 milhões, em comparação com o trimestre de julho a setembro do ano passado. Já em relação ao mesmo trimestre do ano anterior, houve recuo de 2%.

A quantidade de empregados sem carteira de trabalho assinada permaneceu estável, em relação ao trimestre anterior e aumentou 5,7% em comparação ao mesmo período de 2016.

Reportagem, Marquezan Araújo
Compartilhe no Google+

Sandro Araújo