Base Nacional Curricular estabelece Educação Financeira como habilidade obrigatória

Agora é oficial! A Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que estabelece referências para os currículos escolares no País para os próximos anos, classificou a educação financeira e a educação para o consumo como habilidades obrigatórias entre os componentes curriculares.

O texto, publicado no site da BNCC, indica a abordagem de conceitos básicos de economia e finanças, como taxas de juros, inflação, aplicações financeiras e impostos, além do uso consciente de recursos naturais, como a energia elétrica, entre outros conceitos.

Pelo Programa DSOP de Educação Financeira nas Escolas e Famílias, tais temas são abordados com abordagem comportamental e não exata, levando a mudanças de hábitos tanto dos alunos, quanto de suas famílias.

Não à toa, 9 em cada 10 famílias cujos filhos estudam o tema se reúnem para fazer o orçamento financeiro mensal, contra 2 em cada 10 dos que não estudam.

Apenas em 2017, cerca de 96 mil alunos aprenderam educação financeira em sala de aula pelo Programa DSOP de Educação Financeira nas Escolas e Famílias.

Sandro Araújo