residencial Saúde de São Gonçalo promove ação de impacto na Escola Municipal Sementinha da Vida - São Gonçalo Agora

Saúde de São Gonçalo promove ação de impacto na Escola Municipal Sementinha da Vida

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de São Gonçalo dos Campos promoveu durante toda a manhã desta terça-feira, 28/11, uma Ação de Saúde voltada aos alunos da Escola Municipal de Atendimento Especializado Sementinha da Vida. Mães, pais e alunos participaram de várias atividades como palestras, oficinas e orientações de saúde.

Dona Analice Araújo do Carmo, mãe de uma adolescente de 16 anos que estuda na Escola Sementinha, comemorou a atuação da SMS. “Eu só tenho a agradecer ao prefeito Carlos Germano por esta oportunidade. Este dia é muito especial, a última vez que levei minha filha ao médico ela ainda era criança. Está sendo ótimo, fomos bem atendidas pela pediatra, já estou com as solicitações de exames e agora é dar continuidade ao tratamento”, festejou Analice.

As crianças e adolescentes matriculados na Sementinha tiveram atendimento médico com a pediatra Suane Galeão. O odontólogo Antônio Carneiro realizou palestra com orientações sobre saúde bucal seguida de aplicação de flúor. Carla Monique Correia, fonoaudióloga do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) promoveu atividades lúdicas através de alongamentos, cozinha experimental e oficina de linguagem com objetivo de estimular a memória, atenção, vocabulário e demais funções cognitivas dos alunos.

Segundo Daniel Nobre, coordenador da Escola Municipal Sementinha da Vida, São Gonçalo dos Campos é um dos poucos municípios que possui uma escola especifica de educação especial. “A proposta da Sementinha é muito promissora, é uma coisa de vanguarda. Integrar em um único espaço alunos especiais com outros que possui déficit de aprendizagem é inovador e que beneficia os estudantes pois trabalha na dificuldade de cada um especificamente”, afirma Daniel.

Sobre a Escola Municipal Sementinha da Vida

A Escola Municipal de Atendimento Especializado Sementinha da Vida possui aproximadamente 80 alunos, portadores de necessidades especiais e/ou com dificuldade de aprendizagem, na faixa etária que varia entre 3 e 36 anos de idade. Todos os profissionais que trabalham na unidade tem formação em Pedagogia e a maioria possui especialização em Educação Inclusiva. A unidade conta com o apoio de Psicólogos e Psicopedagogos.

A Sementinha atende as seguintes modalidades: educação especial, voltada para os alunos que não se adaptaram a rede regular. Portadores de necessidades especiais que estão inseridos em escolas da rede regular, mas que no turno oposto recebem acompanhamento com os profissionais da Sementinha e este ano a escola também matriculou alunos com dificuldade de aprendizagem. Além da educação inclusiva, os alunos da Sementinha participam de aulas sobre noções de tecnologia e informática, oficinas de artes, horta comunitária dentre outras atividade lúdicas que objetivam o aumento da autoestima e a futura inserção destes alunos no mercado de trabalho.

Por Cristiane Melo/Ascom/HMSG
Compartilhe no Google+

Sandro Araújo