residencial Servidores Públicos Municipais de São Gonçalo garantem início de greve no dia 11 - São Gonçalo Agora

Servidores Públicos Municipais de São Gonçalo garantem início de greve no dia 11

Por unanimidade os Servidores Públicos Municipais de São Gonçalo dos Campos decidiram manter a decisão de greve e cruzar os braços na próxima semana.

Na manhã dessa quarta-feira (06) aconteceu mais uma assembleia extraordinária do Sindserp, Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de São Gonçalo dos Campos, em conjunto com a Associação dos Guardas Municipais de São Gonçalo e a Associação dos Servidores Públicos Municipais do Recôncavo da Bahia. A assembleia foi realizada no Centro Paroquial Monsenhor Hermenegildo de Castorano e contou com a participação de um grande número de servidores públicos municipais, além do Secretário Municipal de Planejamento de Administração, Vitoriano Francisco.

A assembleia foi pautada principalmente na discussão pela derrubada do Decreto Municipal 046/2017, quede acordo com seu Art. 1º suspende temporariamente requisição e concessões de direitos e valores dos servidores do Município de São Gonçalo dos Campos, com as suas devidas exceções extraordinárias.

Além da derrubada do Decreto, os servidores também reivindicam concessão de licença prêmio, progressão salarial, incentivo profissional, adicional de insalubridade, pagamento de adicional de deslocamento, atualização de quinquênio, melhores condições de trabalho.

Por cerca de três horas o secretário Vitoriano respondeu a inúmeros questionamentos e também assegurou, em nome do governo, que o Decreto segue recomendação do Ministério Público Estadual, e sua vigência ocorre apenas durante uma auditoria na administração pública que por sinal está em fase conclusiva. De acordo com o secretário nenhum direito conquistado por Lei dos servidores do município foi retirado, e que todas as reivindicações serão atendidas respeitando as condições atuais do município, que no momento atravessa dificuldades com a arrecadação.

Após inúmeras solicitações de que as reivindicações ou parte delas fossem concedidas antes do fim da assembleia, o que não veio a ocorrer, os servidores por unanimidade decidiram continuar com o decreto de greve e, na próxima segunda-feira (11), cruzarão os braços até que o governo municipal retome as negociações e haja um entendimento.

Durante o programa Planeta Notícia com Sandro Araújo e Gerson Oliveira, pela rádio São Gonçalo, o prefeito Carlos Germano (PP), participou por telefone e disse não entender o resultado da assembleia, pois na noite anterior havia se reunido com os representantes do Sindserp e para ele a decisão da greve seria revogada.

Por Sandro Araújo
Compartilhe no Google+

Sandro Araújo