Patrimônio Imaterial, Festa da Boa Morte acontece neste domingo (20) em São Gonçalo - São Gonçalo Agora

Patrimônio Imaterial, Festa da Boa Morte acontece neste domingo (20) em São Gonçalo

Patrimônio Imaterial da Bahia desde 2010, a Festa da Boa Morte, que também acontece em São Gonçalo dos Campos, tem em sua programação o tríduo preparatório, que segue até sábado, culminando com o encerramento da festa no domingo (20). O ponto alto da secular festa foi celebrado nesta terça-feira (15), com a comemoração da Assunção de Nossa Senhora.

Neste domingo, encerramento, a programação inclui alvorada, missa solene na Igreja da Matriz, às 10h, e procissão. A festa segue com a apresentação da Filarmônica Lira Musical Sangonçalense, mais Samba de Roda no Espaço Alegria da Criança, centro da cidade, onde haverá também uma confraternização. Na ocasião, a atual presidente, Irmã Dai, apresentará a nova presidente escolhida pela Irmandade para a festa do próximo ano (2018). Além dos Sangonçalenses, também é esperada a participação de várias integrantes das Irmandades da Boa Morte espalhadas pelo recôncavo baiano, a exemplo das irmãs de Salvador e Cachoeira.

A celebração da Irmandade de Nossa Senhora da Boa Morte é uma das mais importantes do calendário religioso da Bahia.

A Irmandade da Boa Morte, entidade que vive em amor a Maria, é uma sociedade fechada, fiel zeladora das tradições, enraizadas em suas origens culturais. A Irmandade guarda ainda os traços fortes de sua origem, como a admissão exclusiva de mulheres idosas e negras em seus quadros, tradição que continua seguindo religiosamente. Nesse espírito de ritos e manifestações, as irmãs mantêm a tradição distante de possíveis modificações em sua estrutura, há 237 anos.

Para integrar ao grupo é preciso, antes de qualquer outra coisa, muita devoção a Nossa Senhora da Boa Morte. Geralmente as mulheres devem estar na faixa acima de 50 anos porque, a partir dessa idade, segundo as irmãs, as mulheres começam a perder interesse material, sexual, fortalecendo o espiritual e a dedicação de corpo e alma à devoção.

O culto a Nossa Senhora da Boa Morte é uma tradição da Igreja Católica. No ano de 1661, em Lombo do Atouquia, freguesia de Calheta, Portugal, já existia uma capela de Nossa Senhora da Boa Morte, fundada por Francisco Homem de Couto. O culto chegou ao Brasil por meio dos portugueses.

A imagem de Nossa Senhora da Boa Morte pode ser venerada em Salvador, Bahia, na igreja da Glória e Saúde, mas é na cidade de Cachoeira, no Recôncavo baiano onde são realizadas as maiores celebrações organizadas anualmente pela Irmandade da Boa Morte.

Por Sandro Araújo
Compartilhe no Google+

About Sandro Araújo