residencial Sessão é encerrada antes da hora e clima esquenta na Câmara de Governador Mangabeira - São Gonçalo Agora

Sessão é encerrada antes da hora e clima esquenta na Câmara de Governador Mangabeira

Continua a polêmica envolvendo o prefeito Marcelo Pedreira (PP) do município de Governador Mangabeira e os cento e nove aprovados no último concurso público do município. Nesta terça-feira (06) os concursados voltaram à Câmara de Vereadores para pressionar os Edis a se posicionarem sobre o descumprimento de uma ordem judicial por parte do prefeito Marcelo. Porém a tentativa mais uma vez não surtiu efeito, pois dos onze vereadores apenas três se colocaram à disposição para discursar em favor dos concursados. Mas não puderam, o presidente da Casa encerrou a Sessão em menos de vinte minutos.

O clima esquentou tanto na Câmara ao ponto de um dos concursados por nome Anacleto passou mal e foi diagnosticado com suspeita de AVC - Acidente Vascular Cerebral. Foi necessário o SAMU - Serviço de Atendimento Móvel de Urgência ser acionado para atender o senhor que lutava por sua vaga garantida no concurso. Não temos informações do seu estado de saúde.

De acordo com os concursados e seu advogado Dr. Felipe Montenegro, uma Ação de Agravo de Instrumento do dia 2 de maio da desembargadora Dinalva Gomes Laranjeira Pimentel do Tribunal de Justiça (TJ) da Bahia, derrubou uma Ação Popular encabeçada pelo prefeito Marcelo e vereadores de bancada.

Esta Ação Popular, acatada pela Juíza Drª Marcela Bastos da comarca local suspendia o concurso, e após acato, trinta funcionários empossados no dia 4 de outubro do ano passado foram afastados de suas atividades.

Além da derrubada desta Ação, na última terça-feira (30), o Dr. Felipe conseguiu também mais uma decisão da comarca local determinando a imediata reintegração dos concursados empossados e que no prazo de 48h a prefeitura fizesse o mesmo com os demais aprovados, sob pena de multa diária de R$ 1.000,00, bem como responsabilização pessoal, cível criminal, na pessoa do Sr. prefeito em caso de descumprimento.

Até o momento todas as decisões estão sendo descumpridas, segundo o vereador e também advogado Dr. Edgar (PEN). Ainda de acordo com o Edil, os concursados foram na manhã da última terça juntamente com um Oficial de Justiça ao setor pessoal da prefeitura para dar início ao processo de retomada das suas atividades, onde todos os procedimentos foram normalmente adotados, e à tarde, quando voltaram para saber a quais secretários deveriam se reportar foram barrados.

Acompanhe todo o relato do vereador Edgar falando sobre este caso.



Saiba mais aqui.

Por Sandro Araújo
Compartilhe no Google+

Sandro Araújo