residencial Depois da prisão de Eduardo Alves PF prende deputado federal do PMDB em Brasília - São Gonçalo Agora

Depois da prisão de Eduardo Alves PF prende deputado federal do PMDB em Brasília

A Polícia Federal prendeu nesta tarde (06) o deputado federal Celso Jacob, do PMDB do Rio de Janeiro, no desembarque do Aeroporto de Brasília. Jacob foi condenado há três semanas pelo STF e teve sua ordem de prisão decretada por Edson Fachin.

O deputado foi condenado a sete anos e dois meses de reclusão pelos crimes de falsificação de documento público e dispensa de licitação, no período em que governou Três Rios, no interior fluminense.

Jacob foi preso na frente de outros parlamentares que estavam no mesmo voo dele, que chegava a Brasília do Rio de Janeiro.

Uma comissária de bordo perguntou no sistema de som do avião quem era Celso Jacob e pediu que ele se identificasse. Os agentes da PF estavam esperando o deputado do lado de fora do avião.

Jacob se notabilizou no começo do ano ao comparar, num grupo de WhatsApp de deputados do PMDB, o tratamento dispensado pelo Palácio do Planalto a eles com a "filha da empregada pobre mas gostosa", que "só serve para comer e depois nem fala mais".
Na manhã desta terça a PF também prendeu ex-ministro do Turismo Henrique Eduardo Alves. Ação da PF em decorrência da Lava-jato ocorre justamente no dia em que o TSE retomará o julgamento da chapa Dilma-Temer, ampliando o impacto da prisão. Henrique Eduardo Alves presidiu a Câmara e foi deputado federal durante 11 mandatos seguidos. Muito próximo de Eduardo Cunha, Geddel Vieira Lima e Eliseu Padilha, o parlamentar também ocupou o ministério do Turismo nos governos Dilma e Temer.
Compartilhe no Google+

About Sandro Araújo