Atlético tenta retomar bom desempenho no Horto para vencer carrasco na Copa do Brasil - São Gonçalo Agora

Atlético tenta retomar bom desempenho no Horto para vencer carrasco na Copa do Brasil

O Atlético tem pela frente um adversário duríssimo pelas quartas de final da Copa do Brasil. Os comandados de Roger Machado enfrentam o Botafogo, às 19h30 desta quinta-feira, no Independência, no confronto de ida dessa fase. A equipe carioca é como uma pedra no sapato do Alvinegro em confrontos de mata-mata. Para superar o adversário e se garantir na disputa por uma vaga na grande decisão, o Galo precisa retomar as boas apresentações que a torcida se acostumou a ver no Horto.

O mando de campo historicamente foi aliado do Atlético. No entanto, a equipe tem deixado a desejar nos últimos jogos que fez no Independência, pelo Campeonato Brasileiro. Em cinco duelos na competição, são duas derrotas, dois empates e apenas uma vitória atuando no Horto. Para avançar na Copa do Brasil, o Galo sabe que tem que fazer valer o fato de jogar o primeiro confronto em casa.

“É uma competição diferente, temos que estar atentos porque qualquer erro é fatal. No Brasileiro, temos a condição de reverter mais na frente. Na Copa do Brasil não é tão fácil. Temos que entrar focados e sabendo que, nesse primeiro jogo, podemos dar um passo importante para a classificação”, apontou Robinho, que irá dividir o setor ofensivo com Cazares, Luan e Fred.

O Galo sempre encontrou dificuldades quando enfrentou o Botafogo pela Copa do Brasil. Em três encontros pela competição, a equipe carioca acabou eliminando o Atlético – nas quartas de final de 2007 e 2008 e nas oitavas em 2013. Para Robinho, o histórico desfavorável não é levado para dentro de campo pelos jogadores.

“Cada jogo é uma história. Se o Botafogo levou vantagem, é porque mereceu e fez algo de bom. Agora vivemos outro momento e esperamos que esse jogo possa ser melhor para o Galo. Temos de entrar focados, sabendo que os números (de retrospecto) não importam. Dentro de campo são 11 contra 11”, disse.

Para o duelo, Roger Machado tem de volta sua dupla de zaga titular, com Leonardo Silva e Gabriel. O desfalque fica por conta da lateral direita. Com Marcos Rocha, Carlos Cesar e Alex Silva no DM, o treinador escolheu o volante Yago para fazer a função. Além do três laterais, Roger não pode contar com Giovanni, Felipe Santana, Erazo, Jesiel, Rodrigão e Lucas Cândido, todos também em recuperação de contusões. O comandante alvinegro ainda não tem as opções Valdívia, Marlone e Roger Bernardo. Esses reforços chegaram ao clube com as inscrições na Copa do Brasil já encerradas.

Botafogo em situação semelhante

Assim como o Atlético, o Botafogo vem de um trauma jogando em casa. No Nilton Santos, na última rodada do Campeonato Brasileiro, a equipe carioca foi derrotada por 2 a 0 para o então lanterna Avaí. Agora, o clube da estrela solitária busca retomar o desempenho em mata-mata, como apresentado na Libertadores, para a Copa do Brasil. Para o primeiro duelo, o treinador botafoguense pediu que o time busque marcar gols na casa do adversário para levar um bom resultado para a volta, dia 26 de julho, no Rio de Janeiro.

“Temos que fazer um bom jogo, buscar gols, pois é importante para o regulamento, e conquistar um resultado que nos dê condições de fazermos uma partida mais tranquila na volta, no Rio de Janeiro”, disse Ventura.

ATLÉTICO x BOTAFOGO

Atlético
Victor; Yago, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Rafael Carioca, Elias, Cazares e Luan; Robinho e Fred
Técnico: Roger Machado

Botafogo
Gatito Fernández, Emerson Santos, Joel Carli, Igor Rabello e Víctor Luís; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, João Paulo e Camilo; Rodrigo Pimpão e Roger
Técnico: Jair Ventura

Motivo: jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil
Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data e hora: quinta-feira, 29 de junho de 2017, às 19h30

Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (Fifa-PA)
Assistentes: Kleber Lucio Gil (Fifa-SC) e Bruno Boschilia (Fifa-PR)
Compartilhe no Google+

About Sandro Araújo