residencial Menor de 15 anos é conduzido pela polícia após praticar assalto em São Gonçalo - São Gonçalo Agora

Menor de 15 anos é conduzido pela polícia após praticar assalto em São Gonçalo

Um menor de iniciais L.C.O, 15 anos, morador do Cedro em São Gonçalo dos Campos foi conduzido a DT - Delegacia Territorial da cidade, por volta das 12h desta sexta-feira (05), após ser denunciado por vítimas de um assalto ocorrido por volta das 07:30h de hoje, na Rua Vila Elza (Rua da Transa) no centro da cidade.

De acordo com o investigador Weliton, chefe do SI - Serviço de Investigação local, cerca de 12 pessoa, a maioria crianças e adolescentes que seguiam para a escola, identificaram o acusado e relataram todo o assalto durante registro de ocorrência. De acordo com uma das vítimas, o indivíduo estava só, a pé e portando um revólver prateado e com o cabo preto. Ainda de acordo com a vítima as crianças ficaram em pânico e mesmo após o assalto ainda estavam trêmulas.

Ainda de acordo com o investigador de PC, 3 aparelhos celulares foram roubados. Após investigação com base nos relatos das vítimas, foi possível a descoberta de endereço e fotos da rede social do acusado, que foi detido em casa e apresentado na delegacia. Na residência foram encontrados 5 aparelhos celulares e uma "garrucha", arma de fabricação caseira.

Feito o reconhecimento, o menor foi ouvido e liberado na presença do pai, que de acordo com a polícia, apresentará o filho ao MP - Ministério Público na próxima segunda-feira (08), onde será definido seu destino com a Justiça.

OUTRO CASO

A polícia militar desta cidade conduziu na manhã desta sexta-feira (05) até a DT - Delegacia Territorial o jovem Edson Santos, após receber denuncia que o mesmo tinha praticado um assalto na noite desta quinta-feira (04), por volta das 20h. A denunciante usou como característica de reconhecimento um blusão que o assaltante estava vestido e, ao ver o jovem Edson Santos o acusou como autor do crime sofrido.

Na delegacia Edson informou que estava trabalhando durante o horário do assalto, que por sinal não estava registrado no boletim de ocorrências da DT. De acordo com Edson, que é funcionário da empresa Transpizzatto, entrou no trabalho às 14h desta quinta-feira (04) e só encerrou seu turno às 23h. A polícia também manteve contato com a empresa que confirmou tudo relatado pelo funcionário. Edson foi liberado e com tudo esclarecido não pretende levar o caso a Justiça.

Por Sandro Araújo
Compartilhe no Google+

Sandro Araújo