Ato celebra assinatura de termo e implantação do Centro LGBT da Bahia - São Gonçalo Agora

Ato celebra assinatura de termo e implantação do Centro LGBT da Bahia

Representantes do governo e de diversos segmentos do movimento LGBT baiano se reuniram na tarde desta terça-feira (30), no auditório da Casa Civil, no Prédio da Governadoria, em Salvador, para celebrar a assinatura do termo de implantação do Centro de Promoção e Defesa dos Direitos da População LGBT da Bahia.

O Centro LGBT irá atender às demandas sociais de lésbicas, gays, bissexuais, trans e travestis do estado, por meio de acolhimento psicossocial e jurídico aos LGBTs vítimas de violência e seus familiares, formação contínua de profissionais que atuam nos serviços públicos, na articulação com a Rede de Enfrentamento à Violência contra População LGBT e na garantia de mais espaço de convivência para criar e fortalecer vínculos sociais.

O Grupo de Apoio à Prevenção da AIDS da Bahia (GAPA) foi a instituição selecionada através do edital publicado em 2016 para a gestão do Centro LGBT da Bahia, que funcionará na Rua do Bispo, no Pelourinho. O prazo para abertura dos serviços é de três meses.

"É um ato de entrega extremamente importante para a população LGBT e um compromisso do governo Rui Costa que está sendo concretizado hoje. É uma demanda que a população LGBT buscava há anos. O centro é um marco para nós e um símbolo de toda nossa luta", afirmou o coordenador de Políticas LGBT da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), Vinícius Alves. Já o titular da SJDHDS, Carlos Martins, comentou que "todos nós temos a obrigação de manter, juntos, este Centro LGBT. Ele é fundamental para o combate à violência LGBT".

Além do secretário, participaram da mesa o superintendente de Apoio e Defesa aos Direitos Humanos (SUDH) da SJDHDS, Emiliano José, a presidente da Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra), Keila Simpson, a assessora técnica da Coordenação LGBT da SJDHDS, Laís Paulo, o coordenador geral do GAPA, Arlei Nascimento, e a representante da Defensoria Pública, Eva Rodrigues. O ato também teve a participação da mãe de Thadeu Nascimento, transexual de 24 anos, mais conhecido como Theu, assassinado a tiros no bairro São Cristóvão, em Salvador, neste mês.​

Fonte: SJDHDS
Compartilhe no Google+

About Sandro Araújo