residencial Após confirmação de febre amarela em macaco, Feira de Santana receberá 350 mil doses da vacina - São Gonçalo Agora

Após confirmação de febre amarela em macaco, Feira de Santana receberá 350 mil doses da vacina

Um macaco (da espécie conhecida como mico), encontrado morto na região do bairro Sim, em Feira de Santana, tem primeiro exame considerado positivo, pelo Laboratório Central da Bahia, para febre amarela. Embora ainda se aguarde uma confirmação, em segunda análise, a Secretaria Municipal de Saúde está adotando medidas preventivas. Outros oito animais foram achados mortos no município. Está descartada a presença do vírus em dois deles, enquanto seis ainda estão sendo examinados pelo Lacen.

A secretária Denise Mascarenhas convidou a imprensa para dar esclarecimentos, na manhã desta quinta-feira (30). Pediu que os jornalistas busquem tranquilizar a população, pois até o momento não há registro de febre amarela em humanos, em Feira de Santana. “O macaco, de qualquer espécie, não transmite a doença para as pessoas. Ele pode ser sinalizador de que há inseto infectado na região que habita, caso seja descoberto com a doença”.

Preventivamente, o Ministério da Saúde está disponibilizando 350 mil doses da vacina para este município. Uma parte deve chegar ainda esta semana e nos próximos dias sendo distribuídas a todas as unidades de saúde, inclusive na zona rural. Quando essas doses estiverem a disposição, a prioridade serão as áreas periurbanas, mais afastadas do centro da cidade e com vegetação mais densa. Além disso, haverá atendimento em unidades itinerantes, que vão percorrer locais mais distantes.

As crianças vão ser prioridade. Gestantes não podem ser vacinadas, recebem repelentes (desde que cadastradas no Bolsa Família). Idoso a partir de 60 anos só recebe a vacina se estiver com relatório médico recomendando. Quem já foi vacinado duas vezes também não deve ir aos postos pois estão imunizados para o resto da vida – uma terceira dose pode até causar problemas de saúde.

Não há necessidade de correria aos postos, em busca da vacina, alerta a secretária. “As pessoas tem o hábito de, nessas ocasiões, madrugar nas unidades. Isto é absolutamente desnecessário, pois não temos casos de febre amarela registrado em Feira e haverá vacina suficiente para cobertura do nosso município”, orienta. Cidadãos residentes em outros municípios não serão vacinados aqui, pois será obrigatória apresentação da carteira de saúde local”.

A população também não deve agredir os pequenos macacos que circulam nos arredores de residências. “Primeiro porque isto é crime ambiental e segundo porque eles não transmitem a febre amarela. Ao contrário, é uma ajuda, pois ao ser detectado com o vírus, está nos alertando”. A Secretaria Municipal de Saúde está adotando todas as medidas preventivas preconizadas, desde as primeiras notícias sobre o surgimento de casos de febre amarela detectados em Minas Gerais.

De acordo com a secretária Denise Mascarenhas, ações são desenvolvidas na Estação Rodoviária e no aeroporto local, em locais onde são encontrados os pequenos macacos mortos, além da imunização de pessoas que estejam prestes a viajar para áreas afetadas e de agentes de saúde. “Temos uma estratégia que vem dando certo. Até aqui, nenhum caso de febre amarela em nosso município”, afirma.

Secom/Prefeitura de Feira de Santana
Foto: Kelly Teixeira
Compartilhe no Google+

About Sandro Araújo