residencial Funcionários da Tabarama sofrem reação a inseticida e são levados para Hospital Municipal - São Gonçalo Agora

Funcionários da Tabarama sofrem reação a inseticida e são levados para Hospital Municipal

Funcionários da Ermor Tabarama Tabacos do Brasil Ltda, em São Gonçalo dos Campos, precisaram ser hospitalizados na manhã dessa sexta-feira (03), depois de sofrerem reações alérgicas (coceiras) por volta das 8h, devido ao contato com inseticidas utilizados no combate de insetos na empresa.

Em contato com o gerente da empresa, Gilson Ferreira Cazumba, só os novos funcionários, cerca de quinze, sofreram a reação. "São substâncias comuns utilizadas até mesmo em residências para matar baratas, moscas e outros insetos. Infelizmente dos seiscentos funcionários esses quinze não suportaram a substância, já foram atendidos e passam bem, e agora empresa irá adotar as providencias cabíveis para que este fato, ocorrido a primeira vez, não volte a se repetir".

De acordo com Nestor Fiuza técnico de segurança da empresa, foi necessária a realização de pulverização na área da empresa, para o combate de pragas derivadas do fumo, e quando foram acionados os umidificadores hoje pela manhã, aconteceu a reativação da substância e consequentemente essas pessoas tiveram reação. Não houve nenhuma gravidade além da reação alérgica, o produto foi aplicado no dia anterior sem a presença dos funcionários e com a umidificação e sensibilidade dessas quinze pessoas aconteceu este fato.

A funcionária identificada pelo prenome de Néia, que trabalha há um mês na empresa, contou que sentiu uma irritação no nariz e garganta inicialmente e depois coceira por todo o corpo. Jucilene da Silva Rodrigues, também funcionária, disse que foi a primeira vez que isso aconteceu, hoje estava trabalhando e de repente seu corpo começou a coçar.

Todos os funcionários foram atendidos na empresa e depois encaminhados para o Hospital Municipal. De acordo com o hospital, em contato por volta das 12h, todos os pacientes foram tratados com antialérgicos em sua emergência e postos de saúde. Apenas uma mulher estava ainda no horário do contato com o hospital em observação. No hospital consta que cerca de 40 pessoas foram atendidas.

Por Sandro Araújo/São Gonçalo Agora
Com informações de Sueny Silva
Compartilhe no Google+

Sandro Araújo