163 municípios baianos vão receber investimentos federais contra a seca - São Gonçalo Agora

163 municípios baianos vão receber investimentos federais contra a seca

Ano após ano, a seca continua fazendo vítimas no estado. Para conseguir água pra beber, plantar ou dar aos animais, muita gente precisa encarar uma rotina difícil, percorrer quilômetros, lata na cabeça, em busca do poço mais próximo, ou ainda contar com a ajuda de carros pipa. A falta de água atrasa o desenvolvimento e agrava a situação de pobreza. É pra enfrentar estes problemas que o governo federal anunciou, nesta terça-feira, a liberação de recursos para a construção de cisternas, microaçudes e programas de acesso à água. 163 municípios baianos vão receber os investimentos. Para o ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, garantir acesso à água de qualidade é fundamental para enfrentar a pobreza que cresce nestas regiões.

“Existem algumas regiões do Brasil que sofrem ou com seca ou com uma qualidade comprometida da água e que precisam de alguma maneira ter um apoio do governo pra superar esta barreira. O Nordeste, por exemplo, só no semiárido nordestino, nós estamos praticamente há 5 anos sem chuva, uma região que tem 23 milhões de habitantes a região do semiárido, que pega vários estados nordestinos.

Eles precisam, de alguma forma, ter apoio e o apoio que a gente pode dá é nós conseguimos colocar cisternas que aproveitem a água da chuva, essas cisternas quando cheias elas podem oferecer água potável para aquela família durante, mais de 8 meses. Também podem ser usadas cisternas maiores pra irrigação de áreas de 2, 3 até 5 hectares.”

Ao todo, serão investidos 189 milhões de reais no estado da Bahia. Parte dos recursos, 72 milhões 404 mil reais, virão da repatriação de dinheiro mantido por brasileiros no exterior. Este é um dos primeiros investimentos possibilitados pela repatriação. O ministro Osmar Terra destacou a importância de usar este dinheiro em benefício direto da população.

“Este é o grande esforço que nós estamos fazendo. O governo Michel Temer conseguiu agora, juntando recursos que nós conseguimos prorrogar, recursos orçamentários que é o dobro do orçamento que nos foi deixado na questão das cisternas, por exemplo e ainda com o acréscimo da repatriação, 250 milhões da repatriação, nós estamos fazendo o maior investimento da história em equipamentos pra combater a seca e ajudar as famílias a garantir o mínimo de qualidade de vida nestas regiões mais comprometidas.”

Os investimentos também vão levar água a 100 por cento das escolas públicas do Semiárido, beneficiando 595 mil crianças. Hoje, ainda é comum os alunos serem dispensados e as aulas suspensas pela falta de água. Ao todo, serão investidos 755 milhões de reais na construção de cisternas, microaçudes e programas de acesso à água em diferentes regiões do país. Além da Bahia, outros 14 estados receberão os recursos. Eles ficam principalmente na região do Semiárido e na Amazônia. Ao todo, mais de 1 milhão de pessoas serão beneficiadas.

Reportagem, Carolina Graziadei
Compartilhe no Google+

About Sandro Araújo