Professora de Feira de Santana desperta interesse dos estudantes pela matemática - São Gonçalo Agora

Professora de Feira de Santana desperta interesse dos estudantes pela matemática

Pensando em como ajudar seus alunos a cumprir um cronograma de assuntos extensos com uma carga horária restrita, a professora da disciplina de matemática, Nelma Virgínia, do Instituto de Educação Gastão Guimarães, em Feira de Santana (a 113 quilômetros de Salvador), criou algumas estratégias para possibilitar que seus alunos explorem uma quantidade significativa de conteúdo, e, ao mesmo tempo, despertem atitudes positivas em relação à matéria. A professora Nelma é uma das homenageadas neste mês em que se celebra o Dia do Professor (15 de outubro).

Além de promover o trabalho cooperativo, elevar a autoestima e persistência para alcançar os objetivos em relação às suas capacidades matemáticas, a professora Nelma verificou que a melhor estratégia para que os alunos absorvessem os conteúdos era trabalhar com seminários. Com isso, formou equipes para a criação de jogos, paródias sobre diversos temas, vídeoaula e exposições para as apresentações, fazendo com que os estudantes se tornassem protagonistas da sua aprendizagem.

Para a estudante Laynara Paiva, 3º ano, “esse trabalho aconteceu como mágica. Pessoas que pouco se expressavam em sala de aula deram show na explicação e surpreenderam a todos”. Laynara ainda conta da importância do projeto em sua vida: “A professora Nelma nos proporcionou descobertas e aprendizagens inimagináveis, que vão muito além do nosso cone e tronco de cone. A partir disso, descobrimos a nós mesmos, que querer é poder, e que palavras são sementes. Levarei estes aprendizados para toda a minha vida”.
“A nossa melhor professora de matemática nos ajudou a todo momento e nos ensinou o principal segredo do aprendizado da matéria, que é acreditarmos em nós mesmos e desenvolvermos a capacidade que está em nosso interior de forma tranquila e sem quaisquer preocupações acerca do que poderá nos afligir. Nós agradecemos a senhora, de coração, professora”, declara Gabriel Araujo, 3º ano do Ensino Médio.

A professora Nelma falou, entusiasmada, sobre o desempenho dos alunos nas atividades. “As expectativas que tinha na elaboração do planejamento desse trabalho foram superadas. O empenho, a determinação, o envolvimento e o dinamismo dos alunos no desenvolvimento e execução desse trabalho servem como combustível, como energia para estimular a minha caminhada como educadora, facilitadora e mediadora do ensino e aprendizagem”, conta.

A professora revelou ainda o que mais a surpreendeu: “Foi perceptível a mudança de comportamento dos alunos e, em particular, de alguns que não se envolviam nas atividades realizadas em sala de aula. A matemática gerava medo e trazia um estigma de incompetência para a maioria deles. O trabalho mudou a concepção negativa que o aluno tinha da matéria”, comemora.

Fonte: Ascom/Educação
Compartilhe no Google+

About Sandro Araújo