residencial Justiça Eleitoral inicia treinamento de 328 mesários em São Gonçalo dos Campos - São Gonçalo Agora

Justiça Eleitoral inicia treinamento de 328 mesários em São Gonçalo dos Campos

O Tribunal Regional Eleitoral -TRE e a Justiça Eleitoral, por meio do Cartório Eleitoral da 108ª Zona, que compreende os municípios de São Gonçalo dos Campos e Conceição da Feira, deu início neste sábado (6) na Câmara Municipal da cidade, ao treinamento dos voluntários que irão trabalhar neste município, como mesários, nas eleições que acontece esse ano. Ao todo serão 328 voluntários, apenas em São Gonçalo.
Divididos em três turmas, 132 deles compareceram ao treinamento que durou em média duas horas para cada grupo: Das 8h00 às 10h00, das 10h00 às 12h00 e das 14h00 às 16h00.

Auxiliado por técnicos, o trabalho teve como responsável o Sr. José de Carvalho, chefe deste cartório eleitoral, que com muita calma e experiência passou orientações e ajudou a sanar cada uma das dúvidas questionadas pelos mesários.

Foram muitas as perguntas sobre a nova votação biométrica e os procedimentos a serem adotados no dia da votação, sobretudo, quanto ao funcionamento da urna eletrônica.

Novas turmas também estarão passando por treinamentos, no mesmo local e horários, no próximo sábado (13).

Os mesários que estarão servindo ao município de Conceição da Feira receberão os seus treinamentos naquela cidade.

Todo eleitor a partir dos 18 anos em situação regular pode ser convocado para trabalhar como presidente, mesário ou secretário de uma seção eleitoral, no dia da votação. Com exceção dos candidatos e seus parentes até o segundo grau e também parentes por afinidade.

Também estão impedidos de ser mesários os integrantes dos diretórios de partidos que exerçam função executiva, os agentes e autoridades policiais, assim como os funcionários com cargos de confiança do Executivo e os que pertencem ao serviço eleitoral.

O mesário recebe apenas um auxílio-alimentação nos dias em que estiver a serviço da Justiça Eleitoral e tem direito a dois dias de folga por cada dia trabalhado, sem qualquer prejuízo no salário; o trabalho como mesário pode servir de desempate em concursos públicos, quando descrito no edital; também pode ser um requisito de desempate para funcionários que concorrem a uma promoção do mesmo cargo; e pode ser inserido como horas complementares nas universidades com acordos com a Justiça Eleitoral.

Conheça as funções de cada mesário:

Presidente: é a maior autoridade da seção. Ele deve manter a ordem no recinto, dispondo da força pública necessária.
• Verifica as credenciais dos fiscais.
• Adota os procedimentos para a emissão da zerésima.
• Inicia e encerra a votação.
• Digita o número do título do eleitor no microterminal, habilitando-o a votar.
• Processa o requerimento de justificativa eleitoral.
• Providencia a entrega, à junta eleitoral, dos seguintes materiais: disquete, zerésima, ata da mesa receptora de votos, vias do boletim de urna, boletim de justificativa, cadernos de votação e demais materiais.
• Resolve as dificuldades e esclarece as dúvidas que ocorrerem.

Mesários: o 1º e o 2º mesários, nessa ordem, substituem o presidente, na sua ausência.
• Localizam o nome do eleitor no caderno de votação e colhem sua assinatura.
• Ditam o número do título ao presidente.
• Entregam o comprovante de votação e devolvem o documento de identificação ao eleitor.
• Auxiliam no processamento das justificativas eleitorais.
Secretário: sua principal função é preencher a ata da mesa receptora de votos, relacionando, no campo “Anotações”, as ocorrências registradas no dia.
• Orienta os eleitores na fila e verifica se pertencem àquela seção, conferindo seus documentos.
• Controla a entrada e a movimentação das pessoas na seção.
• Verifica se o eleitor, ao sair, recebeu o título ou documento de identificação e o comprovante de votação.
• Distribui aos eleitores, às 17 horas, as senhas de entrada.

Fonte: São Gonçalo Alerta
Compartilhe no Google+

Sandro Araújo