residencial Sangonçalense fica no meio de fogo cruzado na BR-324; 4 pessoas morreram - São Gonçalo Agora

Sangonçalense fica no meio de fogo cruzado na BR-324; 4 pessoas morreram

Um dos quatro mortos no tiroteio que aconteceu em um trecho da BR-324, no município de Simões Filho, na região metropolitana de Salvador, na noite desta quarta-feira (13), é uma moradora da cidade de Cruz das Almas, no Recôncavo Baiano.

O prefeito da cidade, Ednaldo Ribeiro (PMDB), publicou a informação na rede social. “É com muita tristeza que recebemos na noite desta quarta-feira a notícia de uma fatalidade. Durante um tiroteio na BR-324, uma moradora da nossa cidade, Celma Senna, da comunidade da Sapucaia, foi atingida por um disparo e infelizmente não resistiu”, escreveu.

De acordo com informações da assessoria de comunicação da PM, o caso ocorreu na altura do posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF), durante uma operação que envolveu as polícias Militar, Civil e Rodoviária. Os bandidos que participaram do confronto, segundo a PRF, teriam envolvimento com assaltos a bancos, e estavam armados com metralhadoras e fuzis de alto calibre.

Um policial, lotado na Companhia Independente de Policiamento Especializado (CIpe) Litoral Norte, foi atingido e socorrido para Hospital Geral do Estado (HGE), na capital baiana. O estado de saúde do soldado é desconhecido.
Um morador de São Gonçalo dos Campos de apelido Luizinho, que estava passando pela BR a trabalho, também presenciou o fogo cruzado e até chegou a enviar algumas mensagens para os amigos contando sobre tiroteio. De acordo com as mensagens ele e algumas outras pessoas estavam bem próximo a troca de tiros e a única coisa a fazer foi rezar, chamar por Deus e esperar o fim do tiroteio. Ao final eles saíram ilesos.

"Obrigado meu Deus por esse livramento te agradeço muito senhor pelo dom da vida e te peço senhor abençoa a vida das pessoas que ficaram no meio daquele fogo cruzado. Hoje não foi nada fácil mas Deus sabe o que faz," disse Luizinho.

Na manhã desta quinta (14), policiais militares estão em campana na região onde estariam seis membros do grupo que entrou em confronto com a força-tarefa da Secretaria de Segurança Pública (SSP) na noite passada. Os criminosos são suspeitos de formar quadrilha que realiza assaltos a bancos no estado e estão sendo investigados pela polícia há algumas semanas, segundo informou a SSP.

São Gonçalo Agora/Sandro Araújo e Bocão News
Compartilhe no Google+

Sandro Araújo