residencial Chiclete Ferreira comunica em seu perfil no Facebook final da banda baiana Ghuetto é Ghuetto - São Gonçalo Agora

Chiclete Ferreira comunica em seu perfil no Facebook final da banda baiana Ghuetto é Ghuetto

O cantor da banda baiana de pagode Ghuetto é Ghuetto, Danilo Ferreira Trindade, conhecido pelo nome artístico de "Chiclete Ferreira", usou sua página na rede social Facebook na tarde desta quarta-feira (29) para agradecer aos seus seguidores pelo grande sucesso da banda e informar o fim de seus trabalhos. O comunicado está sendo bastante compartilhado e milhares de fãs estão bastante tristeza através das curtidas e comentários no status do artista.

No comunicado não consta diretamente os motivos para a inesperada decisão, mas tudo indica que tenha muito haver com a morte cruel de um dos integrante da banda, o dançarino e backing vocal Marcos Vinícius Santos de Jesus, 32 anos, que era também conhecido como "Nego Pom", assassinado na tarde do dia 21 de junho, com um tiro no abdome e várias pedradas na cabeça, na Rua Nova Constituinte, Periperi, no Subúrbio de Salvador.

De acordo com a Polícia Civil, já existe um indicativo de autoria e motivação da morte do dançarino. O caso está sendo investigado pela 3ª Delegacia de Homicídios, coordenada pelo delegado Jamal Amad. Investigadores estiveram no local do crime, que segundo a polícia é um ponto de venda de drogas.

Segundo o amigo da vítima David Santos, Nego Pom estava indo buscar um pagamento para a banda Hit Halls, da qual era produtor. "Ele foi buscar a segunda parte do pagamento de um show que fez no mês passado. O valor era R$ 2 mil. Ele tinha recebido uma parte e foi pegar o R$ 1 mil restante. Foi aí que aconteceu essa barbaridade", afirma.

Guiado pelo GPS, Marcos Venício queria chegar em Vista Alegre. No entanto, acabou parando na localidade de Nova Constituinte, em Periperi, território da facção Bonde do Maluco (BDM), local onde foi atacado a tiros e pedradas, na tarde de terça-feira (21).De acordo com a testemunha, por volta das 15h, Marcos Venício entrou na Rua Ana Cristina, que liga Nova Constituinte à localidade do Congo. Ele queria sair logo de Nova Constituinte e entrou por conta própria na Rua Ana Cristina, onde parou a moto em frente a um lava-jato. Em seguida, desceu falando no celular, como se estivesse querendo confirmar o endereço com alguém.

"Então, entrou em um bêco, onde subiu uma escadaria. Foi quando ele perguntou a um grupo de rapazes sobre um tal de Jefinho e que tinha que pegar uma encomenda na mão dele. Esse Jefinho é do grupo rival. Ele estava no lugar errado, na hora errada e falado com as pessoas erradas", contou a moradora.

Segundo ela, cerca de dez minutos após o dançarino entrar na Rua Ana Cristina, os tiros foram disparados. “Foram bem uns dez que escutei. Entre um disparo e outro, a gente ouvia ele dizendo: ‘Porque isso? Porque isso?’. Foi terrível o que fizeram com ele. Quando cheguei para ver, ele estava lavando de sangue e a massa encefálica exposta por causa das pedradas na cabeça”, relatou.

Leia o comunicado de Chiclete Ferreira

"COMUNICADO OFICIAL

A banda GUETTHO É GUETTHO veio a este mundo para dar alguns recados. Talvez o maior seja de partilhar suas conquistas, prazeres e vivências.

Mostramos que nós somos muito mais que uma família capaz de reunir milhares de amigos, públicos e fãs em torno de nossa música.

A banda cumpriu seu papel de forma diferenciada, deu seu recado, marcou e transformou a vida de muitos.

E é dessa forma com o sentimento de dever cumprido ela chega ao final de um ciclo, pois a vida precisa manifestar-se em outras formas e conteúdos, plena e maravilhosa mesmo quando nos pega de surpresa e sacode tudo e parece de cabeça para baixo.

A transformação leva as pessoas a trilhar outros caminhos e agregar novas experiências, e, é pensando desta maneira, que por mais difícil que seja o processo, optamos pela conclusão da nossa missão, que nos parece ser o caminho mais correto E honesto a se tomar nesse momento.

Agradecemos a todos que contribuíram para a nossa história tão linda e única. E com esse sentimento de dever cumprido queremos com toda gratidão e respeito compartilhar esta decisão através de nossas redes sociais e dizer para todos os amigos, admiradores, imprensa e todos que de alguma forma colaboraram nessa nossa jornada que a vida seguirá e que continuaremos sempre de cabeça erguida.

Por fim, um agradecimento especial Ao FÃ que nos acompanha a desde o começo, que investe seu suado dinheiro para viajar para nos assistir ao vivo, que gasta o seu precioso tempo escrevendo cartas, mandando mensagens e comentando nas redes sociais, elogiando, criticando, se preocupando, muito obrigado!

Tivemos uma carreira de sucesso e isso vai ser motivo para comemorar por toda vida.

Com todo carinho.

FAMÍLIA E BANDA GUETTHO É GUETTHO"


São Gonçalo Agora/Sandro Araújo
Compartilhe no Google+

Sandro Araújo