residencial Bebê com hidrocefalia não resiste a cirurgia e morre em Feira de Santana - São Gonçalo Agora

Bebê com hidrocefalia não resiste a cirurgia e morre em Feira de Santana

O bebê que nasceu com hidrocefalia em Feira de Santana, a cerca de 100 quilômetros de Salvador, não resistiu a procedimento cirúrgico e morreu. A informação foi divulgada pelo Hospital Estadual da Criança (HEC) na manhã desta segunda-feira (18).

Conforme a unidade médica, o bebê, que tinha 54 dias de vida, faleceu após ser submetido a exames e cirurgia para inserção de válvula para tratamento da hidrocefalia, procedimentos que foram inidicados pela especialidade neurológica. A morte foi registrada na madrugada do sábado (16).

Por meio de nota, o HEC afirma que durante os dias de internação, todas as medidas médicas possíveis foram tomadas. "O paciente foi acompanhado e recebeu tratamento adequado da equipe pediátrica e neurocirúrgica, entretanto não foi possível reverter o quadro devido à gravidade da lesão neurológica congênita, conhecida como hidranencefalia", diz.

A hidrocefalia é um problema que provoca o acúmulo de na cabeça, que não para de crescer. A criança está na unidade médica desde a noite da útlima quarta-feira (6), quando conseguiu transferência para realização do procedimento, após espera de 40 dias.

Antes de ir para o HEC, a criança estava internada no Hospital da Mulher, que não tem estrutura para a realização das cirurgias que o bebê precisava.

Espera
A família da criança enfrentou dificuldades para encontrar vagas em outras unidades de saúde. Além da cirurgia na cabeça, o bebê precisa passar por cirurgias nos lábios e céu da boca, que nasceram abertos. Esses dois últimos procedimentos são feitos apenas em Salvador. A criança corre risco de morrer se os procedimentos não forem realizados.

A mãe do bebê, Andrea Cerqueira, teve complicações na gestação e teve parto prematuro no Hospital da Mulher. Do G1.
Compartilhe no Google+

Sandro Araújo