residencial 'Removíveis', a nova moda que pode ressuscitar os tablets - São Gonçalo Agora

'Removíveis', a nova moda que pode ressuscitar os tablets

O mercado mundial de tablets sofrerá outra queda em 2016, mas ainda tem um ponto a favor que pode ressuscitá-lo: os "removíveis", que ganham espaço como substitutos dos notebooks.

Um relatório da IDC divulgado nesta terça-feira indicou que a venda de tablets no mundo todo provavelmente cairá 5,9% nesse ano, a 195 milhões de unidades, após a queda de 10% em 2015.

Embora o mercado de tablets esteja em desaceleração depois do ritmo acelerado ritmo com que avançou, o segmento dos removíveis continua sendo um fator-chave de crescimento. São boas notícias para a Microsoft e outros fabricantes com equipamentos baseados no Windows.

A IDC projetou um aumento de 73% nas vendas de tablets com teclado removível neste ano e disse que aquelas baseadas no Windows, como a Microsoft Surface, ficará com mais da metade desse segmento.

"Essa mudança de formato trará consigo o primeiro impacto significativo para os equipamentos baseados no Windows que o mercado de tablets já viu", disse Ryan Reith, analista da IDC.

"Mesmo que não se introduza a touchscreen nos Mac OS X da Apple e se pavimente o caminho para que Android e Chrome estejam melhor alinhados, acreditamos que o Windows continuará sendo a opção lógica para os produtos removíveis.

A IDC estima que a venda mundial de tablets com teclado removível crescerá de 16,6 milhões em 2015 para 63,8 milhões em 2020.

"Todo mundo na indústria se dá conta de que os computadores pessoais tradicionais, como os de mesa ou os portáteis, serão substituídos por tablets com teclado removível nos próximos anos", disse Jean-Philippe Bouchard, diretor de pesquisa de tablets para a IDC.

"Por isso vemos a introdução de tantos produtos novos neste ano", acrescentou o especialista.
Compartilhe no Google+

Sandro Araújo