residencial Estado distribuirá 1 milhão e 500 mil livros para a alfabetização das crianças nos municípios - São Gonçalo Agora

Estado distribuirá 1 milhão e 500 mil livros para a alfabetização das crianças nos municípios

Mais de 500 mil crianças serão beneficiadas com 1 milhão e 500 mil livros que serão entregues pelo Governo do Estado para as prefeituras, a partir desta quarta-feira, dia 30 de março, data que marca o primeiro ano do programa Educar para Transformar, lançado pelo Governo do Estado pela melhoria da qualidade da educação pública na Bahia. Participam 416 municípios baianos, que assinaram o acordo de cooperação para alfabetizar todas as crianças até os oito anos de idade – meta prioritária do Programa.

Por meio da parceria com os municípios, 367 mil crianças foram beneficiadas no primeiro ano do programa Educar para Transformar, que também assegurou a formação de 15 mil professores alfabetizadores das redes municipais. Para este ano, a meta é formar 25 mil professores.

Do total de 1 milhão e 500 mil livros que que vão chegar às salas de aula de alfabetização das escolas públicas, 798 mil livros são de literatura infantil de 16 autores baianos. Os livros foram selecionados mediante edital público e são referenciados na realidade da Bahia, com linguagem e ilustrações, que criam nas crianças uma identificação, e contribuem para o processo de ensino e de aprendizagem. Os outros são de Língua Portuguesa, elaborado em parceria com o Estado do Ceará, e o de Matemática, construído por uma equipe de pesquisadores, sob a coordenação da Secretaria de Educação do Estado da Bahia.
Currículo Bahia – A distribuição dos livros de literatura infantil e de livros didáticos referenciados na realidade baiana atende ao Currículo Bahia, proposto pelo Governo do Estado com o objetivo de promover uma educação plural, universal, mas que respeita e valoriza as diversidades regionais e locais.

Na comunidade quilombola Barriguda, no município de Mucugê, Brisa Guanais, 7 anos, aluna da Escola João Alves de Oliveira, encontra na leitura um momento de integração com os colegas e, também, de aprendizagem. “Eu já estou muito sabida”, afirma Brisa, para o orgulho da mamãe Marileide Guanais. “Ver um filho lendo, assim tão pequenininho, é muito bom. Eu fico muito feliz o tempo todo”, fala emocionada.

Para os autores dos livros de literatura infantil, ter suas obras utilizadas na alfabetização das crianças é igualmente emocionante. É o que revela Janete Lainha Coelho, autora do livro ‘Traquinagem de criança’, um dos selecionados por meio de edital pela Secretaria da Educação do Estado. “É um sonho realizado saber que milhares de crianças terão a oportunidade da leitura que eu e meus 16 irmãos não tivemos na infância”, afirma.

A coautora do livro didático “Alfabetização Matemática”, Eurivalda Santana, também fala de como é importante que os livros didáticos criem identificação com a realidade das crianças. “O livro possui jogos, exercícios lúdicos e contação de histórias que atraem o estudante para o campo da aprendizagem, pois trabalhamos com foco na perspectiva do aluno e na sua realidade”, explica.

São Gonçalo Agora
Compartilhe no Google+

Sandro Araújo